Lançamento de imóveis cresce 140% nos últimos doze meses em Bento Gonçalves  - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Economia 09/11/2018 | 08h00Atualizada em 09/11/2018 | 12h16

Lançamento de imóveis cresce 140% nos últimos doze meses em Bento Gonçalves 

Censo imobiliário aponta crescimento surpreendente na área da construção civil 

Lançamento de imóveis cresce 140% nos últimos doze meses em Bento Gonçalves  Gustavo Bottega/Divulgação
Foto: Gustavo Bottega / Divulgação

O censo Imobiliário realizado pela Associação das Empresas da Construção Civil da Região dos Vinhedos (Ascon) aponta para a retomada do setor da construção civil em Bento Gonçalves. O estudo revela um aumento de 141% no número de novos lançamentos de imóveis de agosto de 2017 a julho de 2018, em relação ao mesmo período do ano anterior. Foram identificados no município 156 empreendimentos. Destes, 109, de 59 empresas, tem unidades à venda ou já foram comercializadas no período. Os dados revelam que a categoria econômica ainda predomina nos negócios. 

—  O clima no setor é de otimismo. E mais, as vendas acompanham os lançamentos de novos empreendimentos. Estamos vislumbrando a retomada do crescimento — ressalta o vice-presidente de Qualidade e Produtividade da Ascon, Rafael Panazzolo.

As vendas também aumentaram neste intervalo, passando de 523  unidades para 737_ alta de 41%.  Como isso, também teve queda volume de estoques de imóveis: de 1.115 para 1.016 (quase 10%). Os bairros Borgo, Centro e Cidade Alta lideram o ranking de unidades vendidas por bairro, com 50% do total de imóveis a partir de R$ 170 mil comercializados no período pesquisado. Os bairros Cidade Alta, Humaitá e São Francisco possuem a maior parte das unidades em estoque, com 393 imóveis à venda. O censo imobiliário envolve  informações quantitativas, valores e características das unidades imobiliárias da cidade.

— É uma ferramenta muito valiosa para o setor da construção civil. A partir dos dados apresentados, aliados a outros indicadores do mercado imobiliário e da economia, os empresários do segmento podem nortear seus planejamentos e definir as estratégias para os próximos anos — aponta o presidente da Ascon, Adriano  De Bacco.

Se a pesquisa é uma importante ferramenta para alavancar negócios, Caxias do Sul ainda está correndo atrás da máquina. Nenhuma entidade da construção civil tem dados de como anda o setor no município. 

Dados

:: Os empreendimentos que participaram do censo contam com áreas superiores a 500 metros quadrados e pertencem a 59 empresas do setor.

:: 52% dos imóveis custam menos de R$ 170 mil.

:: 14,8% dos imóveis custam entre R$ 250 mil a R$ 320 mil. 

:: Dos 1.016 imóveis em oferta, 93,2% são residenciais (947) e 6,8% comerciais (69). A maioria (582 unidades) são de apartamentos com dois dormitórios, seguido pelos de três dormitórios com 221 unidades. 

:: Dos imóveis em estoque, 72,64% ainda estão em fase de construção.

A Pesquisa

A coleta de dados do Censo Imobiliário 2018 iniciou no mês de agosto e pesquisou empreendimentos situados em Bento Gonçalves, com áreas superiores a 500 m², que fossem novos e que estivessem à venda ou que tiveram suas unidades vendidas no último ano (de agosto/2017 a julho/2018). As obras industriais, imóveis para aluguéis e revendas não foram consideradas no levantamento. A versão digital do Censo Imobiliário de Bento Gonçalves 2018 está disponível no site www.asconvinhedos.com.br

Leia também:
152 servidores do Postão de Caxias já foram realocados
Prefeitura não vai terceirizar veículos em Caxias do Sul



 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros