Divulgados os nomes dos agraciados com o Gigia Bandera  - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Caixa-Forte07/11/2018 | 17h33Atualizada em 07/11/2018 | 17h33

Divulgados os nomes dos agraciados com o Gigia Bandera 

Simecs entrega outorga em celebração no Intercity Premium Hotel, em Caxias do Sul, no dia 30 de novembro

Divulgados os nomes dos agraciados com o Gigia Bandera  Julio Soares/divulgação
Dirceu Tedesco, Cintia Buzin e Gilmar Antônio Paniz são os eleitos Foto: Julio Soares / divulgação

Por serem exemplos de conduta ética, moral e profissional, eles subirão ao palco do Intercity Premium Hotel, no dia 30 de novembro, para receber o Mérito Gigia Bandera. Os nomes dos agraciados com a outorga na 25ª edição do prêmio foram divulgados nesta quarta-feira pelo Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Caxias do Sul (Simecs).

São eles: Cintia Buzin, diretora da Metalúrgica Buzin; Dirceu Tedesco, diretor-presidente da MGA Válvulas Industriais, de Veranópolis; e Gilmar Antônio Paniz, diretor-presidente do Grupo G.Paniz. Após indicação, os empresários foram avaliados e escolhidos por uma comissão especial da entidade. 

Cintia Buzin

A história de Cintia Buzin, nascida no dia 11 de agosto de 1978, em Caxias do Sul, se confunde com a da empresa, tendo em vista que passou toda sua infância brincando em meio às máquinas, no pequeno porão onde a Metalúrgica Buzin iniciou suas atividades. Em 2011, devido à fatalidade que provocou a morte do pai, Jacir Buzin, sucedeu e assumiu a direção da empresa. Passou por muitas dificuldades para ser aceita e respeitada no mercado. A credibilidade foi sendo conquistada com o passar do tempo, com muita dedicação, trabalho e humildade. Apesar dos momentos difíceis, no longo de seus 19 anos de atuação na Buzin, a empresa quadriplicou seu tamanho. A empresária atua também como voluntária na CIC de Caxias do Sul há mais de 10 anos, onde é presidente do Conselho da Empresária no período 2018/2019. Em 2015, Cintia recebeu o prêmio Mulher Empreendedora na Semana Municipal do Empreendedorismo, área indústria. Cintia dedica a distinção do Mérito Gigia Bandera ao seu pai Jacir.
– Onde quer que ele esteja, que ele saiba que estamos dando sequência, com muita garra e dedicação, ao legado que deixou para nós – afirmou Cintia.

Dirceu Tedesco

Foi ao final de 1991 que, apoiado pela mãe, Dirceu Tedesco dava início à Metalúrgica Golden Art's (hoje conhecida mundialmente como MGA válvulas Industriais). Início muito difícil, sem capital próprio, sem recursos técnicos, mas com muito conhecimento e garra para sobreviver no negócio. Os resultados demoraram praticamente três anos para evidenciar que algo de melhor estaria por vir. Dirceu Tedesco trabalhava de segunda a domingo, parando no domingo por recomendações de sua mãe para ir à missa dominical. Era o faz tudo dentro da empresa, desde comprar matéria-prima, fabricar os produtos até negociar as duplicatas no banco para honrar seus compromissos com fornecedores, funcionários e os impostos. Essa foi sua luta por muitos anos. Respeitando tudo e a todos, os negócios foram evoluindo e a MGA começou a crescer. Especializada em produção de válvulas industriais, passou também a se dedicar a um novo projeto, o desenvolvimento de peças microfundidas. Dirceu considera seus clientes e funcionários como o maior patrimônio da sua vida. Atualmente, é presidente de uma companhia de 450 funcionários com muitos desafios para enfrentar o futuro no país. Mas são esses desafios que alimentam sua vontade de prosseguir à frente dos negócios.

Gilmar Antônio Paniz

Em fevereiro de 1980, com 19 anos de idade,  Gilmar Antônio Paniz fundou a sua primeira empresa, denominada Indústria Mecânica Zorca, onde  fabricava peças para terceiros, fazendo serviços de usinagem em torno mecânico. Em 1982, a pequena fábrica viria a se chamar Indústria Mecânica G. Paniz e começaria a fabricar máquinas elétricas para a produção de macarrão. Gilmar ia de localidade em localidade levando suas extrusoras de macarrão e deixando como amostra para que os restaurantes e capelas as utilizassem e por fim as adquirissem. Assim começou a  historia da G.Paniz. A partir de 1986, a pequena empresa começou a participar de feiras regionais, como a Festa da Uva, Fenakiwi e Fenavindima. Já nesse período a indústria começou a fabricar outros produtos da linha de panificação, como amassadeiras e cilindros. Com a expansão de novos produtos em 1995, a G.Paniz começou a participar da feira Fispal, em São Paulo, considerado maior evento do segmento no Brasil. Hoje a G.Paniz fabrica mais de 300 itens que atendem padarias, confeitarias, açougues, supermercados, restaurantes, hotéis e similares, sendo reconhecida como marca líder no segmento no Brasil e exterior. O Grupo é formado por quatro empresas, a G.Paniz, Gastromaq, Granomaq e Metalcubas, que surgiram para atender outros segmentos como máquinas de panificação e confeitarias especiais, fritadores e chapas para lanche. Em julho de 2018, Gilmar Antônio Paniz teve a alegria de ter recebido o Troféu Italo Victor Bersani, reconhecimento conferido pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Caxias do Sul na categoria indústria.  

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros