Verão 2019 terá menos argentinos e mais brasileiros nas praias gaúchas - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Litoral Norte12/10/2018 | 17h08Atualizada em 14/10/2018 | 13h39

Verão 2019 terá menos argentinos e mais brasileiros nas praias gaúchas

Rede hoteleira dos 22 municípios tem 22 mil leitos legais e outros 5 mil informais

Verão 2019 terá menos argentinos e mais brasileiros nas praias gaúchas /
Empresários do setor se reuniram para planejar estratégias para o próximo verão. Foto Régis Eduardo/Aqua Lokos

Os hoteleiros dos 22 municípios que integram a região do Litoral Norte gaúcho estimam um incremento de 7% na ocupação hoteleira por parte dos brasileiros. Em contrapartida, a queda no número de hóspedes argentinos deve chegar a 18%. A oferta de hospedagem formal é superior a 22 mil leitos, além 5 mil vagas informais. Na baixa temporada, a ocupação chega a 40%. Já na alta temporada, atinge 95% com picos de até 100%. As estimativas foram apresentadas em encontro que reuniu empresários do setor no Acqua Lokos Parque Hotel para planejar o veraneio.  

— O diálogo é importante para determinar ações regionais que possam ter uma força setorial maior. O turismo deve ser planejado não só a curto prazo, mas também em períodos maiores, pensando sempre os destinos turísticos — aponta o coordenador da governança regional do turismo do Litoral Norte, empresário Tiago Lucas Correia.

Em entrevista à coluna Acerto de Contas (GauchaZH), a presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Litoral Norte do Rio Grande do Sul (SHRBS-LN), Ivone Ferraz, informou que 400 mil argentinos vieram no verão passado. Para o verão de 2019 projeta cerca de 72 mil turistas a menos vindos do país vizinho para as praias do Rio Grande do Sul. 

Cerca de 60% dos turistas estrangeiros que se hospedam na região são argentinos, 20% uruguaios, 15% paraguaios e 5% entre chilenos e bolivianos.

Segundo Ivone, a queda de turistas argentinos se deve à desvalorização do peso em relação ao real. Além disso, a inflação do país está corroendo a renda dos viajantes. 


Leia também:  
Boxistas da Ceasa Serra definem como "absurdo" lance mínimo em licitação





 
 
 

Veja também

 
clicRBS
Nova busca - outros