"Oferta abusiva", diz Procon - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Caixa-Forte27/10/2018 | 16h00Atualizada em 27/10/2018 | 16h00

"Oferta abusiva", diz Procon

Em 2018, órgão aplicou até setembro R$ 4,6 milhões em multas ¿ já ultrapassando todo 2017

A coluna questionou na edição de sexta-feira uma prática verificada em grandes redes varejistas de moda e eletrodomésticos que pode representar uma cilada ao consumidor.

Trata-se de estratégias veladas (ou nem tanto) de “empurrar” empréstimos e cartões de crédito de bandeiras variadas aos clientes, sob a forma de atualização de cadastro e sem explicações claras.

Em contato com a colunista, o coordenador do Procon Caxias, Luiz Fernando Horn, considera essa prática como “oferta abusiva”, já que o consumidor “compra gato por lebre”.

Ele salienta que em 2018 a entidade aplicou até setembro R$ 4,6 milhões em multas – já ultrapassando todo 2017, com R$ 4 milhões –, sendo que telefonia e financeiras estão no radar das áreas mais autuadas a partir de denúncias. 

Horn ressalvou que o órgão não tem condições de trabalhar com fiscalização nesses casos, já que há apenas quatro fiscais, mas vem focando em campanhas preventivas. Entre os projetos estão campanhas de conscientização junto a jovens e ações para proteger os “hipervulneráveis”, ou seja, os idosos, público prioritário. Proteja-se e denuncie.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros