Agroindústria caxiense triplica produção de embutidos - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Caixa-Forte18/10/2018 | 09h00Atualizada em 18/10/2018 | 09h00

Agroindústria caxiense triplica produção de embutidos

Granberg, de Galópolis, aguarda adesão a sistema nacional para vender salames, linguiças e outros produtos de origem animal para todo o país

Agroindústria caxiense triplica produção de embutidos Douglas Trancoso/Divulgação
Agroindústria tem planos de vender produtos também para o mercado catarinense Foto: Douglas Trancoso / Divulgação

Enquanto muitas agroindústrias de Caxias do Sul encerraram as atividades nos últimos anos, a Granberg, de Galópolis, triplicou a produção. Fabricante de salames, linguiças e outros produtos de origem animal, ampliou o abate de 50 suínos por semana, quando foi fundada há sete anos, para mais de 150 animais. Hoje fornece para vários municípios da Serra e região metropolitana de Porto Alegre.

Quando Gabriel Sirtoli começou o negócio, fez o registro para a inspeção municipal. Mas, para crescer e ter autorização para vender em outras cidades do Estado, precisou buscar o selo da inspeção estadual. Com isso, a Granberg é mais uma das dezenas de agroindústrias que deixou de estar registrada no sistema em Caxias do Sul.

O dono da Granberg conta que cansou de solicitar ao município que buscasse aderir ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal. Com essa integração de sistemas, as agroindústrias registradas em Caxias do Sul poderiam vender para todo o Brasil, com a inspeção sendo feita pelo município.

Segundo Marília Lima de Campos, diretora do Serviço Municipal de Controle de Produtos de Origem Animal, o setor vem se adequando para obter a liberação desde 2016, quando recebeu a primeira auditoria. Nesta semana, passa por uma nova vistoria para buscar o credenciamento. Na inspeção do ano passado,  o controle municipal não foi aprovado.

Se de fato Caxias do Sul ingressar no sistema unificado, agroindústrias como a Granberg poderão ser beneficiadas. Sirtoli destaca que voltaria a se cadastrar no município e poderia ingressar no mercado de Santa Catarina. Além de ampliar a produção, a empresa também conseguiria se tornar mais competitiva no próprio mercado, já que muitas fabricantes de produtos de origem animal do Estado vizinho têm ganhado espaço no Rio Grande do Sul por conta da maior organização dos municípios catarinenses com relação às inspeções destes negócios. 

A Granberg já está investindo R$ 300 mil em uma câmara de produtos e outra de maturação para salames. Se abocanhar outros mercados no país, pode investir ainda mais na cidade.

Leia também:
Caxias do Sul vai ganhar centro de eventos
Instituições de ensino em Caxias criam cursos com foco na fabricação de bebidas
Iotti: "nos deixem trabalhar"

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros