Vinho de mesa, sim! - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Caixa-Forte27/09/2018 | 17h40Atualizada em 27/09/2018 | 17h40

Vinho de mesa, sim!

Eles são a origem do polo vitivinícola da Serra. E continuam tendo seu espaço no cálice de consumidores

Vinho de mesa, sim! Galiotto/divulgação
Evolução dos rótulos da Vinícola Galiotto, que distribui os produtos para 24 Estados Foto: Galiotto / divulgação

Quem é enófilo costuma torcer o nariz para os vinhos comuns. Mas eles são a origem do polo vitivinícola da Serra. E continuam tendo seu espaço no cálice de consumidores, que bebem a versão de mesa no dia a dia. O vinho suave, inclusive, mantém uma legião de adeptos em Estados mais quentes do país, nos quais varietais encorpados e densos e com alto teor alcoólico às vezes não são tão bem-vindos.

 Tanto é verdade que a Vinícola Galiotto, de Flores da Cunha, completa 52 anos de mercado com o lançamento da nova  identidade visual para o vinho de mesa. Os rótulos agora ganham um cacho de uva estilizado.

Os vinhos produzidos pela Galiotto são distribuídos para 24 Estados – dos 26 brasileiros, mais o Distrito Federal –, com ênfase para a capital carioca, que abriga o consumidor mais assíduo dos produtos da marca.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros