Prefeitura de Caxias libera licença de início das obras da Havan - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Caixa-Forte13/09/2018 | 18h44Atualizada em 14/09/2018 | 07h59

Prefeitura de Caxias libera licença de início das obras da Havan

O sinal verde significa que o projeto arquitetônico está aprovado e que as fundações do empreendimento podem ser iniciadas na RSC-453, na entrada do bairro Desvio Rizzo

Prefeitura de Caxias libera licença de início das obras da Havan Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Apesar do sinal verde, a chegada da Havan está atrasada em função de embargo do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e de burocracias Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Embora com demora decorrente de embargo de obras e trâmites burocráticos, a Havan está um pouco mais perto de Caxias. A construção da megaloja da rede de departamentos catarinense, junto ao atacarejo da Stok Center, da Comercial Zaffari, teve licença de autorização provisória emitida na quarta-feira pela Secretaria Municipal de Urbanismo.

Leia mais
Empresa caxiense diversifica atuação no filão da moda
Armazém da Erva-Mate duplica estrutura em Caxias do Sul 

A informação foi confirmada por Emílio Andreazza, secretário de Desenvolvimento Econômico, que vem acompanhando o assunto junto aos outros órgãos da prefeitura.

O sinal verde significa que o projeto arquitetônico está aprovado e que as fundações das obras podem ser iniciadas na RSC-453, na entrada do bairro Desvio Rizzo, em  área da antiga Companhia Estadual de Silos e Armazéns (Cesa). Há, porém, outros detalhes a serem avalizados no futuro, incluindo o estudo de impacto de trânsito.

Apesar do sinal verde, a chegada da Havan está atrasada em função de embargo do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e de burocracias, e sua estreia foi prorrogada para o ano que vem. Dessa forma, Passo Fundo possivelmente terá a primazia de sediar a primeira Havan gaúcha – prevista para novembro. Outro fato favorável foi a convenção coletiva dos trabalhadores do comércio caxiense, que limitou a três os feriados anuais (Natal, Ano-Novo e Dia do Trabalhador) – em vez de sete –, coincidindo com o que era solicitado pela Havan e pela  Stok Center.

Leia também
Sindicato dos Metalúrgicos diz que unidade da Voges pode ser vendida em Caxias
Morre homem ferido em empresa de Farroupilha 
Dívida de R$ 75 milhões leva Keko, de Flores da Cunha, à recuperação judicial

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros