Decreto estadual que regulamenta o queijo Serrano está em vigor - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Agroindústria06/09/2018 | 17h32Atualizada em 07/09/2018 | 10h31

Decreto estadual que regulamenta o queijo Serrano está em vigor

Variedade é produzida em 16 municípios dos Campos de Cima da Serra

Decreto estadual que regulamenta o queijo Serrano está em vigor Divulgação/Emater
Queijo Serrano é produzido nos Campos de Cima da Serra Foto: Divulgação / Emater

O decreto sobre como deve funcionar a fabricação do queijo artesanal Serrano no Estado está em vigor desde o final de agosto. O texto regulamenta a lei estadual de dezembro de 2016. A regulamentação especifica o conceito sobre o produto maturado, que é o queijo artesanal Serrano mantido em determinadas condições. Conforme o diretor-geral da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Aguiar, além de conceituar o que é o queijo Serrano, o texto também determina as condições sanitárias necessárias para sua produção.

Leia mais:
Caxias do Sul não tem mais produtores de queijo serrano em atividade
De 18 queijarias, 17 fecharam em Caxias

O queijo Serrano é produzido em áreas de campo, a partir do leite de gado em sua forma crua, integral e recém-ordenhado. Conforme o governo do Estado, o decreto também enfatiza alguns aspectos, como  o entendimento sobre microqueijarias, leite recém-ordenhado, maturação do queijo serrano em outro estabelecimento fora do local produtor, e a proibição da aquisição de leite de outras propriedades, mesmo que próximas ao estabelecimento que produzirá o queijo.

O queijo Serrano é restrito, no Rio Grande do Sul, a 16 municípios, o que também está definido pela legislação. Um dos municípios é Caxias do Sul, que tem região de campo, mas não tem mais produtores registrados em atividade.

A prefeitura lista entre os motivos que os produtores alegaram para a interrupção da produção problemas de sucessão na propriedade rural, mudança de local e doença na família. Mas admite que as análises, que detectaram produtos fora do padrão e impróprios para consumo, são também a causa da redução de agroindústrias na cidade.

A estimativa é que, no total, haja entre 1,2 mil e 1,3 mil produtores de queijo Serrano em atividade. Além dos 16 municípios gaúchos, também há produção em 18 municípios catarinenses.

Leia também:
TSE aprova candidatura de Jair Bolsonaro à Presidência
Tá na Web: Em novo vídeo, Temer parte para cima de Haddad

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros