"A burocracia é a porta de entrada para a corrupção", diz presidente da CIC de Caxias - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Caixa-Forte24/09/2018 | 19h35Atualizada em 24/09/2018 | 19h35

"A burocracia é a porta de entrada para a corrupção", diz presidente da CIC de Caxias

Empresas no Brasil gastam 2,6 mil horas por ano para pagar impostos, contra cerca de 400 horas anuais em países de Primeiro Mundo, diz Ivanir Gasparin

"A burocracia é a porta de entrada para a corrupção", diz presidente da CIC de Caxias Julio Soares/Divulgação
Ivanir Gasparin afirma que muitas dificuldades são criadas para que facilidades sejam vendidas Foto: Julio Soares / Divulgação

Quando se pensa em política, evoca-se corrupção. É triste, mas é assim. Não à toa, esse tema pautou a reunião-almoço da CIC de Caxias nesta segunda-feira, duas semanas antes das eleições, sendo abordado por Leandro Daiello Coimbra, ex-diretor-geral da Polícia Federal (PF).

Na abertura do encontro, o presidente da casa, Ivanir Gasparin, alertou para o fato de que a burocracia é a porta de entrada para a corrupção.

– Quem não sabe que muitas dificuldades são criadas para que facilidades sejam vendidas? A população não pode aceitar isso como algo natural e tolerável, porque não é – disparou.

O empresário embasou sua crítica com dados: empresas no Brasil gastam 2,6 mil horas por ano para pagar impostos, contra cerca de 400 horas anuais em países de Primeiro Mundo.

– Tirem suas próprias conclusões! – provocou Gasparin, ao frisar que “a corrupção é o mais nefasto de todos os males, pois ela retira dinheiro da educação, saúde, segurança e de todos os outros serviços essenciais à população."

– Se o governo é corrupto, isso é reflexo de uma sociedade que tolera certas condutas antiéticas e ilegais – declarou.

O combate à corrupção é uma lição diária, que começa com coisas singelas, e precisa se perpetuar pela sociedade, com educação e consciência. Não pode ser tolerada, jamais. 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros