Marcopolo, de Caxias, cresce 83,5% no primeiro semestre  - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Caixa-Forte06/08/2018 | 07h15Atualizada em 06/08/2018 | 17h47

Marcopolo, de Caxias, cresce 83,5% no primeiro semestre 

Fabricante de ônibus comemora 69 anos de fundação nesta segunda-feira, virando a página da crise econômica

Marcopolo, de Caxias, cresce 83,5% no primeiro semestre  Gelson da Costa/divulgação
Fabricante desenvolveu um estande de 2,4 mil metros quadrados em feira em São Paulo para apresentar lançamentos de suas três marcas Foto: Gelson da Costa / divulgação

A Marcopolo, uma das duas maiores empresas de Caxias, ao lado da Randon, tem motivos triplos para comemorar.

1º) A fabricante de ônibus fechou o primeiro semestre com crescimento de inacreditáveis 83,5% no número de carrocerias produzidas no Brasil em relação ao mesmo período de 2017, segundo dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Ônibus (Fabus).

2º) Festeja o aniversário de 69 anos de estrada nesta segunda-feira, 6 de agosto, com a sensação de página virada, após a severa crise econômica que acanhou o mercado automotivo pesado e o baque provocado pelo incêndio na fábrica de plásticos, no complexo fabril do bairro Ana Rech, em setembro de 2017.

3º) A empresa participou na última semana, de 31 de julho a 2 de agosto, da Lat.Bus & Transpúblico 2018, principal palco da indústria latino-americana de transporte de passageiros, em São Paulo, na qual colheu percepções otimistas. Principal expositora da feira, apresentou 12 lançamentos, número recorde, pela primeira vez com a união de suas três marcas: Marcopolo, Neobus e Volare. 

– Recebemos clientes e parceiros de todo o país e do continente latino-americano e conseguimos destacar ainda mais a nossa liderança de mercado e a força de cada uma das três marcas –  empolga-se Francisco Gomes Neto, diretor-geral da Marcopolo S.A. 

A força da Marcopolo em se reestruturar permite acreditar que num futuro não tão distante o mercado brasileiro de ônibus possa retomar os volumes recordes de produção registrados entre 2011 e 2013. Até então, voltar a esse patamar parecia sonho. Mas a esperança, agora, é de que isso possa ocorrer, apesar das interrogações no ar sobre o real impacto das eleições no cenário econômico do segundo semestre. 

Os números empolgam: nos primeiros seis meses, a Marcopolo viu os negócios duplicarem no mercado nacional, pulando de 1.333 carrocerias no primeiro semestre de 2017 para 2.797 de janeiro a junho deste ano. As exportações subiram mais de 50% no período, com o embarque de 1.604 unidades nos primeiros seis meses de 2018.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros