2018, melhor ano para as exportações da caxiense Volare - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Caixa-Forte22/08/2018 | 08h00Atualizada em 22/08/2018 | 08h00

2018, melhor ano para as exportações da caxiense Volare

A fabricante projeta alcançar no ano sua melhor performance no mercado internacional, com o envio de mais de 500 miniônibus

2018, melhor ano para as exportações da caxiense Volare Douglas de Souza Melo/divulgação
Participação das exportações, hoje de 20%, deve ser elevada para 30% do total produzido anualmente Foto: Douglas de Souza Melo / divulgação

Passado o período de freio nos indicadores, a caxiense Volare – braço de negócios da Marcopolo SA – canta pneus quando o assunto são as exportações. A fabricante projeta alcançar em 2018 sua melhor performance no mercado internacional, com o envio de mais de 500 miniônibus. O resultado não é aleatório, mas fruto de uma estratégia implementada desde 2015 para expandir a estrada em países da América Latina, África e Oriente Médio.

São duas frentes de trabalho: a ampliação da rede de concessionárias para a abertura de novos mercados e o incremento do volume de vendas nos países já parceiros. Um mercado que se destaca é o Chile, absorvendo cerca de 50% do total de veículos exportados. México e Peru também vêm ganhando evidência pelo potencial de compras do setor. 

Para Rodrigo Bisi, gerente de exportação da Volare, a meta é audaciosa: a participação das exportações, hoje de 20%, deve ser elevada para 30% do total produzido anualmente.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros