"Sou rico, mas só de saúde" diz produtor de orgânicos de Caxias - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Dia do agricultor27/07/2018 | 08h30Atualizada em 27/07/2018 | 08h30

"Sou rico, mas só de saúde" diz produtor de orgânicos de Caxias

Agricultor Dervi Brancher diz que é preciso ir além do cultivo, é necessário fazer uma lavagem cerebral e vestir a camisa dos orgânicos

"Sou rico, mas só de saúde" diz produtor de orgânicos de Caxias Felipe Nyland/Agencia RBS
Dervi Brancher cultiva alimentos saudáveis há mais de 20 anos no interior de Caxias Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Dervi Brancher, 63 anos, esbanja energia e saúde. Ele herdou dos pais o prazer pelo cultivo de orgânicos. Agricultor de Caxias do Sul, é pioneiro na venda de produtos saudáveis da Feira Ecológica da cidade. A família Brancher sempre foi contra a utilização de agrotóxicos nas lavouras. Nos dois hectares de área em produção não entram venenos. De nenhum tipo. Por lá tudo é feito de forma manual e natural.
O adubo é resultado de um processo de compostagem que utiliza o esterco do gado da sua propriedade.  Qualquer líquido utilizado nas folhas é natural. Tudo isso dá trabalho? Sim. Seria muito mais fácil apenas aplicar um inseticida pronto e matar as pragas. Para ser um produtor de orgânicos é preciso ir além do cultivo.

— É preciso fazer uma lavagem cerebral e vestir a camisa dos orgânicos —ensina Brancher.

Também não dá para enriquecer.

— Só de saúde — alerta o produtor. 

Na localidade de São Giácomo, interior de Caxias, Brancher cultiva parreiras, pêssegos, laranjas e hortaliças em uma área de dois hectares. Ele e a esposa, Beatriz, 55, tentam dar conta do recado, pois conseguir mão de obra para trabalhar nesse segmento é muito difícil. As sexta-feiras são reservadas para a colheita da produção.

Na madrugada de sábado, eles seguem até a Feira Ecológica para negociar seus produtos diretamente ao consumidor. As vendas garantem o sustento da família, que sempre cultivou produtos saudáveis. 

Nessa época do ano, ele colhe hortaliças e trabalha na poda das parreiras e dos pessegueiros cobertos de flores. Ele explica que até a poda é diferente das convencionais. Nos pés de pêssego, por exemplo, ele corta vários galhos para deixar o sol atingir todas as frutas e garantir o sabor. 

— É preciso ter conhecimento e conscientização. O que não serve para mim, não pode servir para os outros — ressalta.

Segundo ele, de nada adianta ingressar neste tipo de produção visando somente o lucro. As perdas, informa, chegam a 30%.

— Se só quiser ganhar dinheiro, invista em outro setor — alerta.  


 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL 24/07/2018Dervi Brancher, produtor de orgânicos no interior de Caxias do Sul. Brancherparticipa da feira de orgânicos desde o inicio há 20 anos. (Felipe Nyland/Agência RBS)
Brancher partiicipa da Feira Ecológica todos os sábados, na Praça das Feiras em São PelegrinoFoto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Confira locais e horários da Feira Ecológica em Caxias

A Feira Ecológica em Caxias do Sul completou 20 anos em maio. Atualmente, conta com 20 bancas de agricultores dos municípios de Caxias do Sul, Ipê, Bom Princípio, Antônio Prado, Montenegro, Nova Roma do Sul,  Torres e Nova Petrópolis, todos integrantes da Rede Ecovida de Agroecologia.

A comercialização ocorre nos sábados, quartas e quintas  (ver locais e horários abaixo). Nestee sábado, Dia do Agricultor, os produtores prometem produtos de qualidade, como frutas, verduras, grãos, temperos e chás. Além disso, há  itens artesanais ou elaborados nas agroindústrias, como geleias, chimias, pães, biscoitos e sucos. 

LOCAIS E HORÁRIOS

Sábados

* Praça das Feiras - entre a Avenida Rio Branco e a Rua Feijó Júnior, no bairro São Pelegrino. Das 6h30min às 12h

Quartas-feiras

Rua Santos Dumont, próximo à Escola Emílio Meyer, bairro Nossa Senhora de Lourdes. Das 12h às 18h

Quintas-feiras

Bairro Petrópolis (próximo ao Museu de Ciências Naturais da UCS). Das 12h às 18h










 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros