Desembargo de obras no terreno da Comercial Zaffari ainda está em análise - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Havan em Caxias09/07/2018 | 19h29Atualizada em 09/07/2018 | 19h36

Desembargo de obras no terreno da Comercial Zaffari ainda está em análise

Local vai sediar a megaloja Havan e o Stok Center. Trabalhos foram embargados dia 14 de junho pelo MTE por irregularidades 

Desembargo de obras no terreno da Comercial Zaffari ainda está em análise Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Os trabalhos de demolição e limpeza do terreno da Comercial Zaffari onde será instalada a megaloja Havan e o atacarejo Stok Center, na entrada do bairro Desvio Rizzo, permanecem embargadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). As obras foram paralisadas no dia 14 de junho, e os pedidos de desembargo de duas das três empresas que atuam na área ainda estão sendo analisados.


Leia mais:
Inauguração da Havan em Caxias do Sul fica para setembro
Obras no terreno que vai receber a Havan em Caxias estão embargadas

 O gerente-geral interino do MTE, Vanius Corte, informou que foram constatadas várias irregularidades e que os serviços da Mineradora Florense já estão liberados. 

A previsão inicial de inauguração era setembro, mas o cenário mudou de configuração e o atraso deve ser inevitável já que a licença para o início das obras dos prédios ainda não foi solicitada junto à Secretaria Municipal do Desenvolvimento  Econômico, Trabalho e Emprego.

— Emitimos o alvará de demolição e estamos aguardando o pedido de licença das construções — aponta o secretário Emílio Andreazza.

O titular da pasta destacou que, em recente conversa com o dono da Havan, Luciano Hang, o empresário voltou a afirmar que assim que forem liberadas as licenças "os prédios serão erguidos rapidamente", mas não estimou o prazo. Sobre uma possível desistência de investir em Caxias do Sul devido aos empecilhos impostos pela Justiça e também pela dificuldade de negociar com os sindicatos o trabalho aos sábados, domingos e feriados, Andreazza informa que o assunto não chegou a ser discutido.

— Ele ainda se mostrou empolgado com o investimento em Caxias. O papel da prefeitura é tentar desburocratizar os processos de liberação de licenças.  

A confirmação da chegada da marca Havan à cidade aconteceu em fevereiro. Os  investimentos da megaloja e do Stok Center vão somar R$ 65 milhões e gerar  350 empregos diretos. 


Primeira loja da Havan do RS deve ser em Passo Fundo


Ao que tudo indica a primeira loja da rede Havan no Estado será inaugurada em Passo Fundo. Havia uma disputa de qual cidade iria sediar primeiro o empreendimento. Em entrevista à colunista Marta Sfredo, de Zero Hora, o presidente da Havan, Luciano Hang,  garantiu na atarde desta segunda-feira que a unidade do Norte do RS deve ficar pronta até outubro. A  autorização para o projeto foi comunicada pela prefeitura de Passo Fundo nesta segunda-feira.

—Todos os trâmites foram realizados. A vinda da empresa é muito importante para nós. Significa consolidação de Passo Fundo como polo econômico da metade norte do Estado — afirma o prefeito de Passo Fundo,  Luciano Azevedo (PSB).

A construção está prevista na saída norte da cidade, perto do Stok Center, da Comercial Zaffari. Terá cerca de 7 mil metros quadrados e vai gerar 150 empregos. Apenas o gerente virá de fora da cidade. Todos os demais funcionários devem ser contratados na região. 

Acordos trabalhistas

Consultado pela colunista de Zero Hora, Hang afirma que só irá começar as obras quando tiver a concordância do sindicato. 

—  Só iremos começar quando tivermos a concordância do sindicato. Estamos com muita pressa para iniciar — reforça.

A Havan exige que as lojas abram em sábados, domingos e todos os feriados. Como em alguns municípios os sindicatos não aceitam trabalhar nesses dias, é preciso fazer uma negociação para obter um acordo. A de Passo Fundo é a mais adiantada, mas em Caxias do Sul ocorre o mesmo processo de tratativas. As duas lojas são semelhantes.

O diretor do Sindicato dos Comerciários de Passo Fundo e Região, Tarciel Silva informa que a categoria quer aumento real (percentual acima da reposição da inflação) para entrar em acordo. A primeira proposta deve ser votada em assembleia na quinta-feira.

— A inflação é de 1,87%, mas no mercado o valor é maior. Caso não concorde, o comércio de Passo Fundo não vai poder abrir mais em feriados e domingos — enfatiza o sindicalista. 

Hang esteve em Caxias em junho para uma reunião com o presidente do Sindicomerciários, Silvio Frasson. O sindicalista disse hoje que o assunto será discutido na assembleia do Sindilojas que deve acontecer esta semana. A Havan encaminhou proposta de bônus de cerca de R$ 75 para feriado trabalhado, além de vale-alimentação para os funcionários.


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros