Bento Gonçalves teve 848 negócios abertos no primeiro semestre do ano - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Empreendedorismo13/07/2018 | 08h00Atualizada em 13/07/2018 | 08h00

Bento Gonçalves teve 848 negócios abertos no primeiro semestre do ano

Setor de serviços liderou a criação de novos empreendimentos no município

Bento Gonçalves teve 848 negócios abertos no primeiro semestre do ano Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Número de empresas abertas em Bento em 2018 já supera o do ano passado Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Bento Gonçalves fechou o primeiro semestre do ano com a abertura de 848 empreendimentos no município. A informação é da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. O número praticamente repete o desempenho do ano anterior, quando houve a abertura de 864 empresas, mas em um período até 12 de julho, ou seja em 12 dias a mais. O secretário de Desenvolvimento Econômico do município, Sílvio Bertolini Pasin, confirma que a grande maioria dos novos empreendimentos, cerca de 80%, são micro e pequenas empresas, incluindo os microempreendedores individuais (MEIs). 

- É uma tendência de mercado, até pelo fechamento de postos do mercado formal. Cada vez que uma indústria se automatiza, houve qualificação da mão de obra. Os trabalhadores foram treinados para que elevassem a qualificação. Então, quando eles saem, não ficam mais aguardando uma nova vaga, vão para uma nova situação, com frequência prestar serviço para o ex-patrão - destaca Pasin.

O secretário diz que é difícil uma estimativa sobre acréscimo de arrecadação pelo conjunto das empresas abertas.

- Uma parte contribui com ISS (Imposto sobre Serviços), depende do quanto de recursos forem mexer. Indústria tem ICMS e geração de recursos. Mas é possível projetar um incremento de mais de R$ 100 milhões de negócios este ano - estima ele

Quanto a empregos gerados, o secretário calcula mais de 300 novos postos de trabalho diretos. Entre as empresas de maior porte, com cerca de 200 funcionários, destaca-se a abertura em Bento de uma unidade da rede de supermercados Caitá. O setor de prestação de serviços concentrou 65% da abertura de novos empreendimentos. Por áreas, Pasin destaca o crescimento no setor de alimentação, prestação de serviços, como pedreiros e cozinheiros, a área turística e promotores de evento.

Pasin confirma também que há os fechamentos de empresas ao longo do ano, cenário que fica mais claro no segundo semestre, pois os fechamentos são demorados. Mas calcula que o saldo entre as que surgem e as que fecham é positivo.

- Entre as abertas e as fechadas, deve dar umas mil empresas de saldo - projeta o secretário.

Perfil das empresas

- Prestação de serviços: 554 (65,33%)
- Comércio: 159 (18,75%)
- Comércio com prestação de serviços: 58 (6,84%)
- Autônomos: 56 (6,6%)
- Indústrias: 13 (1,53%)
- Indústrias com prestação de serviços: 6 (0,71%)
- Agroindústrias: 2 (0,24%)

Fonte: Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Bento Gonçalves


Lei de Incentivo já produz efeitos

O secretário Sílvio Bertolini Pasin destaca, entre as políticas de atração de empresas, a Lei do Incentivo ao Desenvolvimento Econômico (nº 6012/2015), que prevê concessão de benefícios para a fixação, o ambiente regulatório desburocratizado e o mercado em expansão.

A Lei do Incentivo oferece isenção temporária de taxas e tributos para empresas já estabelecidas no município e que tenham projetos de ampliação ou para empresas que se instalarem em Bento.

- Oferecemos isenção de algumas taxas, dependendo do empreendimento. Inclui, por exemplo, a compensação com ICMS gerado, desde que a empresa promova correlação entre investimento, geração de recursos e empregabilidade - explica Pasin.

- A Lei de Incentivo, de fato, ajudou a facilitar a instalação e a desburocratizar a abertura - confirma o proprietário do supermercado Caitá, Juliano Zandonai, que se instalou no primeiro semestre em Bento.

Já a Sala do Empreendedor é um local de assessoria gratuita para pequenos, médios e grandes empresários, que visa desburocratizar o processo de formação de novas empresas. Em média, são mais de dois mil atendimentos por mês, executando os processos para a abertura de um estabelecimento.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros