"Ou aprendemos a trabalhar juntos, ou vamos continuar perdendo", diz presidente da Fitemasul - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Reunião-almoço CIC Caxias11/06/2018 | 18h57Atualizada em 11/06/2018 | 18h57

"Ou aprendemos a trabalhar juntos, ou vamos continuar perdendo", diz presidente da Fitemasul

Paola Reginatto clamou pela união dos setores da economia caxiense para tentar superar a crise. "Perdemos o trem da história"

"Ou aprendemos a trabalhar juntos, ou vamos continuar perdendo", diz presidente da Fitemasul Julio soares/divulgação
Foto: Julio soares / divulgação

A reunião-almoço de hoje na Câmara de Indústria, Comércio e  Serviços (CIC) de Caxias de Sul proporcionou uma pausa para a espirutualidade.  O frei Jaime Bettega comandou o encontro e falou sobre a importância da espiritualidade no atual momento em que vivemos.

Antes do momento espiritual,  a presidente do Sindicato das Indústrias de Fiação, Tecelagem e Malharias da Região Nordeste do RS (Fitemasul), Paola Reginatto, pediu a união dos setores da economia caxiense para tentar superar a crise. 

— A complexidade dos negócios nos fez perder o trem da história. No Brasil, perdemos a estação ferroviária inteira — declarou.

Em sua fala, Paola foi enfática ao falar da atual situação, inclusive, a da indústria caxiense. 

— O setor (a indústria) perdeu a voz. Precisamos optar. Aprendemos a trabalhar juntos, ou vamos perder muito mais. A palavra chave é a cooperação — disse.

E acrescentou:

— Estamos sob a liderança perversa de um ambiente hostil. Enfrentamos uma avalanche de leis que compromete nossa competitividade. Está na hora de agir.

Leia também:
Presença das mulheres é cada vez maior na gestão de negócios
Empresas da Serra precisam ficar menos dependentes de único setor 



 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros