Obras no terreno que vai receber a Havan em Caxias estão embargadas - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Trabalho14/06/2018 | 14h34Atualizada em 14/06/2018 | 18h21

Obras no terreno que vai receber a Havan em Caxias estão embargadas

Embargo foi feito pelo Ministério do Trabalho na manhã desta quinta-feira

Obras no terreno que vai receber a Havan em Caxias estão embargadas Marcelo Casagrande / Agência RBS/Agência RBS
Trabalhos de limpeza da área estão interrompidos Foto: Marcelo Casagrande / Agência RBS / Agência RBS
Pioneiro
Pioneiro

A fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) embargou na manhã desta quinta-feira as obras no terreno onde será instalada a megaloja Havan e o atacarejo Stok Center, na  entrada do bairro Desvio Rizzo, em Caxias do Sul. O gerente-geral interino do MTE, Vanius Corte, informou que foram constatadas várias irregularidaes e que os trabalhos estão suspensos até que o dono da área, a Comercial Zaffari, de Passo Fundo, regularize a situação.

A área está em fase de demolição dos prédios da antiga Companhia Estadual de Silos e Armazéns (Cesa) e de limpeza do local. De acordo com Corte, o parque de obras é "uma grande confusão" e há riscos iminetes de morte por atropelamento. Cerca de 25 pessoas estavam trabalhando na área quando aconteceu o embargo. São funcionários de três empresas contratadas pela Comercial Zaffari, uma de Passo Fundo e duas de Flores da Cunha.

— Não há sinalização, banheiros, lavatórios e alojamentos. Tinham que ser construídos antes do início das obras —  justifica Corte.

Segundo ele, entre os itens que oferecem mais perigo está um britador móvel (equipamento utilizado para a limpeza) em que o motorista está completamente exposto ao perigo.

Não há prazo para que os trabalhos sejam liberados.

— Vai depender da empresa se regularizar.

A Comercial Zaffari não se manifestou sobre o assunto. O departamento jurídico, em Passo Fundo,  informou que ainda não tinha recebido a notificação até o início da tarde desta quinta-feira.   

O presidente do Grupo Havan, Luciano Hang, se manifestou via facebook na tarde desta quinta-feira e lamentou a decisão do MTE e lembrou que a  Havan está apenas locando a área.

— Embargaram por motivos fúteis. Estamos nas mãos da máquina pública — reclamou. 

A abertura da Havan em Caxias do Sul está projetada para o início de setembro. Os investimentos das duas empresas chegam à casa de R$ 100 milhões. A expectativa é da abertura de 300 vagas de trabalho na Havan e no Stok Center.  

Leia também:  
Vencedores de evento de startups em Caxias vão apresentar projetos para Marcopolo
PIS/Pasep pode ser sacado por pessoas com menos de 60 anos

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros