Data e temperaturas baixas devem aquecer vendas no comércio caxiense - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Dia dos Namorados05/06/2018 | 18h07Atualizada em 06/06/2018 | 17h46

Data e temperaturas baixas devem aquecer vendas no comércio caxiense

Depois do baque da greve dos caminhoneiros que impactou em 30% nos negócios, setor deve reagir em junho

Data e temperaturas baixas devem aquecer vendas no comércio caxiense Daniel Bianchi/divulgação
Foto: Daniel Bianchi / divulgação
Pioneiro
Pioneiro

As baixas temperaturas dos últimos dias e a comemoração do dia dos namorados em 12 de junho deve aquecer as vendas no comércio caxiense e dar um alento nas contas dos lojistas, que amargaram perdas de 30% com a greve dos caminhoneiros. Pesquisa de intenção de compras realizada pela Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL Caxias) aponta que 80% dos entrevistados asseguram que vão comprar presente para a data.

O ticket médio deste ano, será de R$ 191. Separadamente, as mulheres ganham os presentes mais caros. Para elas, o gasto médio é de R$ 204,19. Para os presentes deles, o ticket médio é de R$ 180. Roupas são os itens mais procurados. Perfumes, flores, calçados, jantares, cestas e chocolates também aparecem nas listas.

O valor é maior do que o apontado pelo lançamento para o Dia da Mães, que foi de R$ 143. O diretor de Pesquisa e Informação da CDL Caxias, Ricardo Regal Comandulli, explica que os entrevistados somam nos gastos do presente também os serviços, como jantares, por exemplo. Outro dado mostra que quase 80% dos consumidores deixaram as compras para esta semana que antecede a data comemorativa.

O Dia dos Namorados para o comércio disputa a terceira posição de importância, com o Dia dos Pais e a Black Friday, só perdendo para Natal e Dia das Mães. A da CDL pesquisa foi realizada com 500 pessoas de várias regiões da cidade de 22 a 28 de maio. 

PESQUISA

Vai comprar?

80%: sim

20%: não

Comparado com 2017, quanto vai investir este ano?

42,3%: um pouco mais

33,42%: igual

19,84%: um pouco menos

3,66%: ainda não sabe

0,78%: muito menos

Onde vai comprar

66%: lojas de rua (Centro)

16,6%: shoppings

9,8%: internet

6,3%: lojas rua (bairro)

1,2%: vendedores informais

 

Leia também:
Saiba quem é Vinicius Pellenz, empresário caxiense preso por suspeita de locaute
Hospital Geral não fechará leitos em Caxias  




 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros