Vendas no comércio caxiense caem 30% - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Greve dos caminhoneiros25/05/2018 | 13h15Atualizada em 25/05/2018 | 13h17

Vendas no comércio caxiense caem 30%

Estimativa é do Sindilojas. Em clima de greve, nem mesmo o frio atrai clientes

Vendas no comércio caxiense caem 30% Marcelo Casagrande / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agência RBS / Agência RBS

Um passeio pelas ruas da área central da cidade e pelos shoppings indica uma sexta-feira de trânsito tranquilo em Caxias. Com a grave dos caminhoneiros, postos de combustíveis estão fechados e muitos serviços funcionam parcialmente. Entre as consequências está a falta de clientes nas lojas do comércio. 

A presidente do Sindilojas, Idalice Manchini, estima queda de 30% nas vendas desde o começo das manifestações, na segunda-feira. Nem mesmo o frio, esperado com muita expectativa, impulsionou os negócios. Com a forte crise que atingiu em cheio a economia de Caxias do Sul, o comércio amarga perdas superiores a 40% desde 2013. 

O quinto dia da greve dos caminhoneiros tem pelo menos 20 pontos de protestos nas rodovias da Serra Gaúcha. Os caminhoneiros gaúchos não aceitar o acordo proposto pelo governo federal apresentado na noite de quinta-feira. NO início da tarde desta sexta-feira, o governo  autorizou o uso das Forças Armadas para a desobstrução das estradas. 

O presidente Michel Temer está reunido com ministros para uma "avaliação de segurança" e deve fazer um pronunciamento ainda no início da tarde sobre o assunto.

Leia também
Governo federal anuncia acordo que suspende por 15 dias a greve dos caminhoneiros
Serra já soma pelo menos 20 pontos com manifestações de caminhoneiros
Com horários de ônibus reduzidos, paradas amanheceram lotadas em Caxias
Falta gás de cozinha em revendas de Caxias
Após anúncio de acordo, caminhoneiros mantêm protestos no RS

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros