Postos de gasolina de Caxias do Sul operam na reserva - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Caminhoneiros23/05/2018 | 18h37Atualizada em 24/05/2018 | 15h32

Postos de gasolina de Caxias do Sul operam na reserva

Conforme presidente do Sindipetro Serra, estabelecimentos não recebem combustível desde segunda-feira

Postos de gasolina de Caxias do Sul operam na reserva Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Os postos de combustíveis de Caxias do Sul operam com as reservas dos estoques. Na noite desta quarta-feira, cerca de 80% dos estabelecimentos já não tinham mais gasolina comum nas bombas. Nos demais, o produto deve acabar nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira.  Se os bloqueios e as manifestações persistirem, não haverá mais como abastecer. O presidente do Sindipetro Serra, Eduardo Martins, informa que os postos não recebem combustível desde segunda-feira. A maioria trabalha com estoques de dois dias. 

— Se não tiver reposição, não tem como abastecer — declara.

Leia mais
Empresas de Caxias anunciam suspensão de atividades em razão de paralisações

Diretor da Rede de Postos SIM, Neco Argenta diz que dos seus 26 postos, 80% já estão sem gasolina. Pelo menos seis caminhões estão retidos em Camaquã, segundo Argenta, sem conseguir abastecer. Embora concorde e apoie o movimento dos caminhoneiros, ele não tem plano B para quando a gasolina terminar nas bombas. 

— Não tem o que fazer. Mas o governo tem que intervir e fazer a parte dele e reduzir a carga tributária — aponta. 

Os postos da bandeira Rodoil também estão trabalhando com as reservas de combustíveis. O diretor de Operações Comerciais da distribuidora, Luciano Demicheli, diz que restam menos de 20% nos estoques. A distribuidora não está conseguindo montar os combustíveis para entregar as revendas. Parte dos componentes chegam à distribuidora via caminhões, que estão sendo retidos nos protestos. Os sete postos da rede em Caxias devem zerar os estoques na manhã desta quinta-feira. 

O Posto São Pelegrino, localizado na Rua Pinheiro Machado, foi o primeiro estabelecimento do setor a anunciar a falta de combustíveis em Caxias do Sul no final da manhã desta quarta-feira. Segundo o diretor comercial do estabelecimento, Jonatas Ajala Conti, desde o anúncio de que não havia possibilidade de carregamento, houve aumento considerável da demanda, o que causou o esvaziamento das bombas e do estoque. Ele, no entanto, afirma apoiar o movimento dos caminhoneiros.

Leia também
Região tem dez pontos com protestos de caminhoneiros
Atacadistas não recebem produtos desde segunda-feira na Ceasa Serra
Postos de Caxias podem ficar sem combustíveis a partir desta quinta

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros