Falta de frio prejudica vendas nos primeiros dias do Festimalha, em Nova Petrópolis - Economia - Pioneiro
 

Malharias01/05/2018 | 19h35Atualizada em 01/05/2018 | 19h35

Falta de frio prejudica vendas nos primeiros dias do Festimalha, em Nova Petrópolis

Cerca de 13 mil pessoas visitaram o evento até esta terça-feira. Na comparação com o ano passado, público foi menor até agora.

Falta de frio prejudica vendas nos primeiros dias do Festimalha, em Nova Petrópolis Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

O calor dos últimos dias, com temperaturas beirando os 30 graus, freou as vendas dos lojistas nos primeiros seis dias de Festimalha, em Nova Petrópolis. O volume de negócios ficou abaixo do verificado na largada do evento no ano passado. No entanto, nesta terça-feira, com o clima mais ameno, o movimento no centro de eventos do município começou a se intensificar.  A perspectiva é de que com a chegada do frio, nos próximos dias, as vendas decolem.

Leia também:
Após passar pela recessão, indústria de Caxias do Sul inicia um novo ciclo
No Dia do Trabalho, conheça o maître Paulo Vilmar Lorenzzetti
No Dia do Trabalho, conheça a vendedora Rosane de Fátima de Cézaro

– Para acontecer venda de malha, precisa-se de frio. E neste final de semana tivemos muito calor. O pessoal preferiu ir para praia ao invés de vir à Serra – aponta José Paulo Boelter, presidente da Associação Comercial e Industrial de Nova Petrópolis (Acinp).

Ainda assim, o público presente nos últimos dias procurou reforçar o guarda-roupa para quando o frio chegar. A sócia-proprietária da Malharia Brilhante, Lourdes Hoffmann, conta que se surpreendeu positivamente com a busca por peças mais pesadas. Ainda assim, a empresária ressalta que o movimento tende a se intensificar nas próximas semanas.

– Quando o frio chega, as pessoas compram com mais vontade. Em vez de levar duas ou três peças, levam sacolas – constata. 

Já na malharia D’Nenê & 10colados, focada no público infanto-juvenil, as peças leves foram as mais requisitadas. 

– Com certeza o calor atrapalhou um pouco as vendas, mas estão dentro da expectativa. Neste ano, esperamos vender 10% a mais que no ano passado – conta a sócia-proprietária Maristela Mallmann.

Expectativas mantidas

Da abertura, em 26 de abril, até hoje, o Festimalha recebeu 13 mil visitantes. O volume é inferior ao verificado nos seis primeiros dias do festival em 2017. Ainda assim, os organizadores mantêm as projeções traçadas inicialmente. A meta é de que as 45 malharias presentes no evento comercializem R$ 27 milhões em roupas, mesmo volume do ano passado. Ao todo, mais de 400 mil peças estão disponíveis ao público. 

A expectativa é receber 100 mil pessoas nos dias de evento. Para isso, neste ano, os estandes estarão abertos ao público por mais dias. Nesta semana, o Festimalha seguirá aberto também durante a semana. No restante do mês, até 3 de junho, o evento ocorrerá sempre de quinta-feira a domingo. 


Programe-se

O quê: 29º Festimalha
Quando: Até 3 de junho, de quintas-feiras a domingos, das 10h às 19h. Devido ao feriado, o evento abre nesta quarta.
Local: Centro de Eventos de Nova Petrópolis
Programação: www.festimalha.com.br

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros