Feira Ecológica de Caxias acompanha a evolução do mercado de orgânicos - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Agricultura13/04/2018 | 09h01Atualizada em 13/04/2018 | 09h13

Feira Ecológica de Caxias acompanha a evolução do mercado de orgânicos

Evento completa 20 anos em 2018 com incremento no público a cada edição

Feira Ecológica de Caxias acompanha a evolução do mercado de orgânicos Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Andrea diz que, nas primeiras edições da feira, chegava a sobrar frutas Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Comemorando 20 anos de existência em 2018, a Feira Ecológica de Caxias do Sul é testemunha da expansão do mercado de orgânicos nos últimos anos. Diversos produtores que participam desde o início mencionam que o público consumidor aumentou substancialmente nestas duas décadas.

Leia mais:
Mercado caxiense atrai produtores de orgânicos de diferentes partes do Estado 

A agricultora Andrea Basso, uma das coordenadoras da feira, destaca que, nos primeiros anos, cerca de 100 pessoas frequentavam cada edição. Hoje, o público dificilmente baixa de 1 mil pessoas a cada sábado.

– Uma vez eu vinha para a feira e sobrava pêssego. Tinha que processar e fazer geleia. Agora não, chega até a faltar pêssego – compara.

Entre os consumidores assíduos está o casal Carlos Castillejo e Margarete Oselame, que há oito anos compra alimentos dos produtores orgânicos.

– Não há outra saída. O orgânico é saúde – sentencia Carlos, segurando uma cesta repleta de chuchu, batata e temperos, entre outros.

 CAXAIAS DO SUL, RS, BRASIL, 07/04/2018 - Em 2018 a Feira Ecológica de Caxias do Sul completa 20 anos. Aos sábados, na Praça das Feiras, consumidores aproveitam a oferta de produtos orgânicos, oferecidos por cerca de 20 agricultores da região. NA FOTO: Carlos Castillejo e Margarete Oselame, consumidores. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)
Castillejo e Margarete frequentam a feira há oito anosFoto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Com mais público na feira, a renda dos produtores acabou aumentando. O agricultor Gerson Peter, da Ecomorango, de Bom Princípio, destaca que o incremento é notório desde que começou a expor em Caxias.

– Dependendo do dia, conseguimos R$ 4 mil a R$ 5 mil por feira. No início, nos anos 2000, não vendíamos mais de R$ 250 por dia – lembra Peter.

Entre os agricultores de orgânicos, há um sentimento em comum: o nicho de alimentos sem agrotóxicos ainda tem muito potencial para crescer. O produtor Maique Kochenborger, da Ecocitrus, destaca que o consumidor deve, aos poucos, mostrar maior disposição para abrir a carteira e comprar orgânicos.

– O pessoal ainda não tem a consciência de que comprando orgânico vai regrar um pouco mais a saúde e não vai precisar ir à farmácia. Esse público vai acabar vindo para o orgânico. E quando vier, vai faltar alimento (na feira) – projeta.

Leia também:
Movimento Mobilização por Caxias define onde será sua sede Reunião na CIC, em Caxias, discutirá reajuste da tarifa de energia da RGE
Mercado de moedas digitais atrai cada vez mais os investidores

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros