Terreno que vai sediar a Havan em Caxias é cercado por tapumes - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Investimentos20/03/2018 | 08h00Atualizada em 20/03/2018 | 08h00

Terreno que vai sediar a Havan em Caxias é cercado por tapumes

Escombros da parte interna do prédio já começaram a ser retirados. Projeto arquitetônico foi entregue ontem à Secretaria de Urbanismo

Terreno que vai sediar a Havan em Caxias é cercado por tapumes Felipe Nyland/Agencia RBS
Fachada do antigo prédio da Cesa, no acesso ao Desvio Rizzo, foi cercada Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Quem passa pela RST-453, no acesso ao bairro Desvio Rizzo, percebe que há movimentação no prédio na antiga Companhia Estadual de Silos e Armazéns (Cesa), onde será instalado o complexo da Havan e do atacarejo Stock Center. O terreno está cercado por tapumes e os escombros da parte interna começaram a ser removidos. Na tarde de ontem, uma equipe de trabalhadores estava no local recolhendo madeiras e demais entulhos.  

Leia mais:   
Euforia e muitos aplausos no anúncio da Havan em Caxias
As exigências da Havan para Caxias ter a primeira megaloja do RS
Frases que impactaram no anúncio da chegada da Havan em Caxias

O projeto arquitetônico, no entanto, só foi apresentado ontem à secretária de Urbanismo, Mirangela Rossi. Mesmo assim de forma informal, segundo a secretária, pois ainda falta documentação e existem trâmites anteriores que estão em andamento. 

— O projeto apresentado ontem pela Comercial  Zaffari será analisado de acordo com o Plano Diretor Urbano. O da Havan já foi entregue e está sendo readequado — explica Mirangela. 

Entre os documentos pendentes estão as matrículas dos dois empreendimentos: da Havan e da Stok Center, pois são negócios diferentes. A secretária não estabelece um prazo para a liberação do início das obras, mas também não descarta a possibilidade de que isso possa acontecer em menos de dois meses. 

— Vai depender da agilidade dos investidores de atenderem às solicitações para adequar os projetos. 

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Emprego, Emílio Andreazza, assegura que os órgãos responsáveis estão trabalhando de forma integrada para que as duas propostas — Havan e Stok Center —sejam aprovadas com responsabilidade.

— Não vamos passar por cima da lei. Todos os quesitos estão sendo avaliados — aponta Andreazza. 


Acordo trabalhista também está indefinido


Apesar da pressa demonstrada pelo dono da Havan, Luciano Hang, para que a megaloja inaugurasse no início do segundo semestre, várias etapas ainda precisam ser vencidas para que isto aconteça. Uma das exigências declaradas pelo empresário no dia do anúncio da instalação do negócio em Caxias foi a flexibilização da jornada trabalhista em todos os domingos e feriados. Na ocasião, ele destacou que uma cidade do porte de Caxias não poderia ter o comércio fechado aos domingos e feriados. 

— A Havan abre 365 dias ao ano. Sem exceção — disse.

O presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio Caxias do Sul (Sindicomerciários), Sílvio Frasson, informou na tarde de ontem que foi procurado pela empresa, mas que nenhum acordo foi formalizado. Segundo ele, não será possível mudar a convenção vigente, pelo menos até o mês de julho, data-base da categoria. E para a mudança na lei, será necessário uma assembleia com votação de toda a categoria (comércio). 

— Se os horários forem alterados, vai ser para todos. Não por causa de uma loja — avalia. 

Para Frasson, a vida da cidade não pode mudar devido a vinda de uma empresa. As leis, segundo ele, foram feitas para serem cumpridas e as empresas precisam se adequar. 

— A arrecadação de uma loja não depende do trabalho de um ou dois feriados no ano. O descanso é um direito conquistado — ressalta.

Os domingos podem ser trabalhados, desde que remunerados separadamente. 

A lei vigente determina que as lojas do comércio podem abrir em cinco feriados: Confira

Feriados que podem ser trabalhados

21 de abril (Tiradentes)

26 de maio (Nossa Senhora de Caravaggio)

7 de setembro (Independência)

12 de outubro (Nossa Senhora Aparecida)

15 de Novembro (Proclamação da República)

Feriados que não podem ser trabalhados

1º de maio (Dia do Trabalho)

25 de dezembro (Natal)

1º de janeiro (Ano Novo)

Leia também:
A estratégia de Vale Real para atrair novas empresas
Após morte de Raul Randon, Caxias do Sul fica órfã dos fundadores de suas principais empresas


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros