Fiscalização encontra 65 trabalhadores sem registro em propriedades rurais nos Campos de Cima da Serra - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Irregularidades09/03/2018 | 16h41Atualizada em 09/03/2018 | 16h41

Fiscalização encontra 65 trabalhadores sem registro em propriedades rurais nos Campos de Cima da Serra

Nesta semana, Ministério do Trabalho começou a receber proprietários rurais e representantes de empresas flagrados descumprindo a legislação

Fiscalização encontra 65 trabalhadores sem registro em propriedades rurais nos Campos de Cima da Serra Diego Mandarino/Agência RBS
Safra da maçã movimenta as contratações em Vacaria e municípios próximos Foto: Diego Mandarino / Agência RBS

O Ministério do Trabalho começou, nesta semana, a receber proprietários rurais e representantes de empresas de Vacaria e outros municípios dos Campos de Cima da Serra flagrados descumprindo a legislação trabalhista. Durante operação, realizada entre o fim de fevereiro e início de março, foram localizados 65 trabalhadores sem vínculo formal. Além disso, os fiscais encontraram condições inadequadas para a saúde e segurança dos operários.

Leia mais
Safristas percorrem milhares de quilômetros para trabalhar na colheita da maçã em Vacaria
Quatro municípios da Serra encabeçam lista de criação de empregos no Estado em janeiro

A fiscalização foi feita em 50 locais, incluindo pomares de maçã, espaços para armazenamento de grãos e plantações de batata e cenoura. Segundo os auditores-fiscais, havia alojamentos precários, instalações sanitárias em tamanho menor que o necessário, falta de condições de higiene, risco de morte ou acidente por descarga de energia elétrica, extintores de incêndio vencidos ou descarregados, armazenamento inadequado de agrotóxicos, local para preparo de calda improvisado, máquinas sem proteção e ausência de exames médicos. 

Com os autos de infração lavrados, os empregadores começaram a entregar nesta semana os documentos exigidos pelo Ministério do Trabalho. A iniciativa faz parte do Projeto de Fiscalização Rural da Superintendência Regional do Trabalho do Rio Grande do Sul. Participaram auditores-fiscais de Porto Alegre, de Caxias do Sul e Passo Fundo.

— Como essa é uma das regiões agrícolas mais produtivas do Estado, fica no nosso foco durante o ano todo, mas especialmente nesta época por ser um período muito intenso de safra. Por isso, decidimos iniciar por lá — explica o chefe da fiscalização da Gerência de Caxias.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros