Depois de 39 anos, Paulo Corso desliga-se da Marcopolo, de Caxias - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Caixa-Forte08/03/2018 | 19h47Atualizada em 08/03/2018 | 19h47

Depois de 39 anos, Paulo Corso desliga-se da Marcopolo, de Caxias

Executivo respondia pelo cargo de diretor de operações Comerciais e Marketing da empresa, uma posição estratégica frente ao mercado


 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL  (12/04/2013) Paulo Corso. Paulo Corso, diretor comercial da Marcopolo, relata o projeto do ônibus do cantor Roberto Carlos. (Roni Rigon/Pioneiro)
Corso solicitou nesta quinta-feira o desligamento, por motivos desconhecidosFoto: Roni Rigon / Agencia RBS

Com uma trajetória de 39 anos na Marcopolo, Paulo Gilberto Corso, 56 anos, não integra mais o time de executivos da fabricante de ônibus caxiense.  Ele respondia até então pelo cargo de diretor de Operações Comerciais e Marketing da companhia, uma posição estratégica frente ao mercado.

Corso solicitou nesta quinta-feira o desligamento, por motivos desconhecidos. É possível que o executivo, pela ampla experiência e relacionamento que edificou ao longo de quase quatro décadas no segmento de ônibus, possa vir a atuar em empresa concorrente. Nesse caso, sua forte experiência junto especialmente ao mercado de ônibus rodoviários poderia favorecer seu futuro empregador.

A saber: Paulo Corso ingressou na Marcopolo em abril de 1979. Sua bem-sucedida carreira na área comercial o alçou, na década de 1990, ao cargo de diretor de vendas, posição que ocupou até esta quinta-feira.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros