Chocolate Lugano começa a abertura das 50 lojas previstas para 2018 - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Alimento dos deuses03/03/2018 | 11h00Atualizada em 03/03/2018 | 11h00

Chocolate Lugano começa a abertura das 50 lojas previstas para 2018

"Tem chocolate por aí que é quase uma bola de açúcar", diz sócio Anderson Suriz

Chocolate Lugano começa a abertura das 50 lojas previstas para 2018 Cleiton Thiele / Agência RBS/
Anderson Suriz projeta abertura de 50 lojas da Lugano em 2018 Foto: Cleiton Thiele / Agência RBS

A Páscoa será o pontapé para o plano de expansão da Chocolate Lugano. Fabricante da Serra Gaúcha com 41 anos de fundação, a empresa está mudando o modelo de lojas licenciadas para franquias e quatro unidades serão inauguradas em março. Ficarão em Caxias do Sul (RS), Balneário Camboriú (SC), Fraiburgo (SC) e Sinop (MT). 

Sócio da Lugano, Anderson Suriz antecipou para a coluna os números do planejamento. Já são 22 operações e a ideia é abrir mais 50 unidades em 2018. Triplicaria o tamanho da rede.

O foco deste ano é espalhar o chocolate artesanal pelo Brasil, abrindo em cidades com mais de 30 mil habitantes. Na sequência, Europa, Estados Unidos e outros países da América Latina também estão no alvo. 

— Já temos 400 cadastros de interessadas. Além da loja de chocolates, o modelo de franquia tem cafeteria junto e não é só um cafezinho. É uma linha completa de produtos — enfatiza o empresário. 

O investimento inicial para abrir uma franquia da marca parte de R$ 250 mil, valor que inclui da taxa até o primeiro estoque. O prazo de retorno é de 24 meses, que é uma média do franchising brasileiro. 

— Produtos gourmet respondem por apenas 5% do consumo de chocolate no Brasil. Tem muito espaço para crescermos — analisa Suriz.

Mais cacau, mais saúde

Acompanhando a mudança de comportamento no consumidor, a Lugano também aposta na linha saudável. São produtos com maior quantidade de cacau na composição do chocolate, também conhecido por alimento dos deuses. 

— Vemos por aí chocolates que são quase uma bola de açúcar. Sem cacau praticamente. Nosso cacau vem do Pará e estive lá agora visitando nossos fornecedores — conta o sócio Anderson Suriz. 

A gordura usada pela Lugano é manteiga de cacau. Ou seja, sem gorduras chamadas de vegetal ou hidrogenada, consideradas por nutricionistas como as vilãs do chocolate. 

Ouça entrevista de Anderson Suriz ao programa Acerto de Contas, da Rádio Gaúcha:

Leia também:
MPF amplia prazo para distribuidoras de combustíveis de Caxias se manifestarem sobre preço da gasolina
"O trabalhador precisa se manifestar individualmente", diz magistrado sobre o desconto da contribuição sindical
Caxias do Sul cria 1,3 mil novas vagas em janeiro 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros