Maioria das empresas de Caxias trabalha no Carnaval - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Retomada da economia07/02/2018 | 08h01Atualizada em 07/02/2018 | 08h01

Maioria das empresas de Caxias trabalha no Carnaval

A Randon está entre as fábricas que não vai paralisar as atividades durante os dias de folia

Maioria das empresas de Caxias trabalha no Carnaval Maicon Damasceno/Agencia RBS
Foto: Maicon Damasceno / Agencia RBS

A prova de que a a economia caxiense começou a reagir é a movimentação nas áreas de produção das principais empresas de Caxias do Sul durante o Carnaval. No ano passado, por exemplo, a Randon paralisou as atividades durante os quatro dias de folia devido à crise.

 Este ano, a empresa está a pleno vapor e os quase 7 mil funcionários seguem produzindo durante o feriadão. No início do ano, a empresa efetivou cerca de 600 novos trabalhadores para dar conta da demanda de pedidos. Portanto, os sinais de retomada do setor automotivo são evidentes e a empresa voltou a engrenar sua produção.  

"O mercado automotivo é dinâmico e assim que começa a reagir, todo o sistema de produção tem que se adequar", informou a assessoria de imprensa da empresa.

A Marcopolo, fabricante de ônibus de Caxias, anunciou a paralisação no período, mas não por falta de pedidos. Dessa vez, o motivo é a ausência de chassis de ônibus, impedindo que a empresa faça a sua parte: a carroceria dos veículos. A explicação é que as montadoras brasileiras não têm estoques, venderam bastante no final do ano e vêm produzindo num ritmo menor os chassis, até por conta de férias coletivas e pausas durante o final de ano e o Carnaval.  A Agrale fará flexibilização dias 12 e 13, conforme aprovado em assembleia interna ainda em dezembro.

O presidente do Sindicato das Indústria Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico (Simecs) de Caxias do Sul, Reomar Slaviero, reforça que  o cenário deste ano está bem melhor que o do ano passado. Embora o sindicato não tenha um percentual de empresas que vão paralisar as atividades no Carnaval, ele aponta para um aumento na demanda.

— As que vão parar é por falta de matéria-prima e não por falta de vendas — destaca.

Uma avaliação mais detalhada sobre a retomada da produção, no entanto, só pode ser feita em março.

— No mês que vem, teremos um cenário mais definido.

COMÉRCIO

A orientação do Sindilojas é para que as lojas abram normalmente nos dias 12, 13 e  14 (quarta-feira de cinzas).  Os empregados não têm direito a receber bônus ou folga antecipada.

BANCOS

As agências bancárias fecham às 16h da próxima sexta-feira e reabrem dia 14 (quarta-feira de cinzas), às 12h.

 Leia também
Carro-forte é atacado na BR-470 em Bento Gonçalves
Após cerco, polícia liberta refém e prende três suspeitos de ataque a carro-forte na Serra  
"O bandido se rendeu", relata homem que foi surpreendido por criminosos enquanto trabalhava em Monte Belo do Sul  






 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros