Exportações brasileiras de vinhos e derivados de uva crescem 17% - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Mercado internacional19/02/2018 | 15h00Atualizada em 19/02/2018 | 15h00

Exportações brasileiras de vinhos e derivados de uva crescem 17%

Balanço de 2017 aponta expansão de mercado asiático

Exportações brasileiras de vinhos e derivados de uva crescem 17% Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Produtos foram remetidos para 51 países Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

O setor vitivinícola brasileiro registrou crescimento de 17% no valor das exportações em 2017, segundo balanço divulgado nesta segunda-feira (19) pelo Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin). A venda de vinhos e espumantes puxou o desempenho positivo, representando 60% dos US$ 15 milhões exportados no último ano. O aumento foi de 47% no valor comercializado. Já os sucos, que sozinhos representam quase 40% do total vendido, tiveram uma retração de 8,6% nas vendas.

Os produtos foram remetidos para 51 países. O Japão aparece como principal destino. Segundo o gerente de promoção do Ibravin, Diego Bertolini, o país ampliou em 34% o valor adquirido em relação à 2016. As operações com suco concentrado são as mais importantes, mas o país também figura na quarta colocação na importação de espumantes e em sétima de vinhos. Ainda no mercado asiático, a China aparece entre os cinco principais destinos do produto brasileiro.

A América Latina absorve 41,3% do valor global negociado, sendo o Paraguai o principal importador deste bloco. Entretanto, os Estados Unidos e Reino Unido, que também aparecem entre os cinco principais compradores brasileiros, costumam buscar rótulos de maior valor agregado. O valor médio por garrafa exportada para os Estados Unidos gira em torno de US$ 10, cinco vezes maior que o Paraguai.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros