Produtores da Serra recebem registro para comercialização de vinho colonial - Economia - Pioneiro
 

Vinicultura29/01/2018 | 16h29Atualizada em 29/01/2018 | 17h04

Produtores da Serra recebem registro para comercialização de vinho colonial

Formalização permite a venda do produto em feiras, cooperativas e até mesmo na propriedade

Produtores da Serra recebem registro para comercialização de vinho colonial /
Pioneiro
Pioneiro

Os produtores Aldo Lazzari, de Garibaldi, e Auri Flâmia, de Bento Gonçalves, foram os primeiros produtores registrados pelo processo que permite a venda de vinhos em feiras, cooperativas ou na propriedade utilizando apenas o talão de produtor rural para emissão de notas, sem a necessidade de abrir uma empresa. Eles foram  enquadrados na Lei 12.959/2014 e rreceberam seus números de registro no último sábado, durante a abertura oficial da colheita da uva no estado do Rio Grande do Sul - Safra 2018, em Nova Pádua, na Serra Gaúcha.

A solenidade contou com a presença do governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, do secretário estadual da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi/RS), Ernani Polo, do presidente do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Oscar Ló, do chefe-geral da Embrapa Uva e Vinho, Mauro Zanus, além de representantes de entidades setoriais.

Durante o evento foi lançada, ainda, uma cartilha explicativa elaborada para auxiliar os produtores nas etapas de formalização. O materialpode ser obtido gratuitamente nos Sindicatos Rurais, e, dependendo das regiões, nas Ematers, em entidades setoriais e também estará disponível online para download no site do Ibravin (www.ibravin.org.br), na aba de downloads.

Leia também:
Incêndio atinge empresa Randon em Caxias do Sul



 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros