Preço médio da gasolina em Caxias sobe 9,3% em 2017 - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Escalada dos combustíveis04/01/2018 | 13h32Atualizada em 04/01/2018 | 14h10

Preço médio da gasolina em Caxias sobe 9,3% em 2017

Com alta dos custos também para as revendas, alguns postos estão se tornando bandeira branca para manter competitividade

Preço médio da gasolina em Caxias sobe 9,3% em 2017 Cristiano Estrela/Agencia RBS
Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

O preço médio da gasolina em Caxias do Sul terminou 2017 R$ 0,37 mais caro em relação ao início do ano. Pesquisa divulgada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) apontou que o valor nas bombas na última semana do ano era de R$ 4,35. O aumento é de 9,29% em comparação com a última semana de 2016, quando o preço médio era de R$ 3,98.

Se comparado com os preços de julho de 2017, no entanto, a alta foi de R$ 0,72 ou 19,8%. Isso porque o valor das bombas seguia uma tendência de queda até o aumento do PIS/Confins sobre os combustíveis decretado pelo governo federal em 22 de julho. A partir daí, os preços em toda a cadeia de combustíveis dispararam, como resultado também das variações diárias praticadas pela Petrobras. Os postos, por exemplo, fecharam o ano pagando R$ 0,74 a mais em relação ao preço de julho, o que representa 24,1% de aumento. Em relação ao fim do ano passado, foram R$ 0,39 a mais ou 11,4%.

Conforme o presidente do sindicato que representa os postos na Serra, o Sindipetro, Carlos Henrique Martiningui, a alta nas bombas é resultado direto do aumento de impostos e da política da Petrobras. Ele diz que 0s postos não têm conseguido absorver o aumento dos custos.

— Antes do aumento de impostos a carga tributária do combustível era de 38% e agora é de 46% — destaca.

Essa variação dos custos tem levado alguns postos a não renovar contratos com grandes redes de distribuidoras para se tornar bandeira branca. Isso permite cotar preços com vários fornecedores para tentar reduzir os custos. Segundo levantamento da Petrobras, a receita das distribuidoras e dos postos representa 12% do valor final da gasolina.

Alta expressiva no fim do ano

O preço médio de R$ 4,35 apontados pela pesquisa da ANP na última semana do ano representa um aumento de R$ 0,12 centavos ou 2,83% em relação ao levantamento anterior, divulgado em 16 de dezembro. Já o etanol teve alta nas bombas de 4,27% ao longo do ano, enquanto o diesel subiu 8,19%.

Leia também
Um ano após Petrobras adotar nova política, litro da gasolina em Caxias está R$ 0,12 mais caro

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros