Por que Caxias, Bento e Farroupilha não integram a Rota das Cervejarias Gaúchas? - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Caixa-Forte23/01/2018 | 19h00Atualizada em 23/01/2018 | 19h00

Por que Caxias, Bento e Farroupilha não integram a Rota das Cervejarias Gaúchas?

A lei que originou o roteiro não é de autoria do Executivo e, sim, do deputado Elton Weber, explica o governo gaúcho

Em entrevista no quadro "No comando", publicada no final de semana na coluna Caixa-Forte, Flavio Boakoski, diretor e fundador da Cervejaria Favorita, de Farroupilha, aponta como frustração cidades como Farroupilha, Bento Gonçalves e Caxias do Sul não terem sido incluídas na Rota das Cervejarias Gaúchas, “criada recentemente pelo governo do Estado”.  

Em relação a essa declaração, a Secretaria de Comunicação do Governo do Estado manda um e-mail fazendo um esclarecimento: 

"A lei que originou a Rota das Cervejarias Artesanais não é de autoria do Executivo e, sim, do deputado Elton Weber. Coube ao governador José Ivo Sartori a sanção da lei aprovada pela Assembleia Legislativa."

De qualquer forma, ficou esse gostinho amargo à Região da Uva, pródiga em cervejarias. 

A saber: vinte e dois municípios gaúchos, incluindo Gramado, Canela, Nova Petrópolis e São Francisco de Paula, integram a Região das Cervejarias Artesanais do Rio Grande do Sul. 

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros