Incêndio na Randon, em Caxias do Sul, não suspende operações - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Fogo29/01/2018 | 20h53Atualizada em 29/01/2018 | 20h53

Incêndio na Randon, em Caxias do Sul, não suspende operações

Em nota, empresa garante que atividades seguem normalmente e que funcionários foram remanejados

Incêndio na Randon, em Caxias do Sul, não suspende operações Roni Rigon/Agencia RBS
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

O fogo que atingiu o setor de pintura da Randon Implementos na manhã desta segunda-feira não deve prejudicar o andamento dos trabalhos na empresa. Apenas uma cabine, que corresponde a 1% da produção deste setor, foi atingida e a expectativa é de que ela volte a operar em um ou dois dias, conforme a assessoria de imprensa da Randon. As atividades foram remanejadas para as demais áreas da empresa. 

Embora as atividades no setor tenham sido suspensas nesta segunda, nenhum funcionário foi dispensado. Exceto os que foram encaminhados para atendimento médico, todos os outros voltaram a trabalhar após o incidente. Outros setores do mesmo complexo chegaram a ter o horário de almoço antecipado para que as pessoas não tivessem contato com a fumaça, que é tóxica. Os que atuavam na área atingida foram realocados em outros setores. 

Cerca de 1,2 mil funcionários trabalham na unidade. Outras seis empresas da Randon S/A estão instaladas no mesmo complexo, mas não sofreram impactos diretos. Portanto, funcionários da Randon Veículos, Suspensys, Master, Jost, Castertetch e Randon Consórcios, seguem com as atividades normalmente.

Em nota divulgada no início da noite, a empresa informou que as 15 pessoas levadas para observação e cuidados por conta da inalação da fumaça – uma delas teve ferimentos leves em uma das pernas – já foram liberadas. 

Leia mais
Funcionários atingidos em incêndio da Randon, em Caxias do Sul, são liberados

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros