Após mais de 50 demissões, trabalhadores protestam pela segunda vez na Dambroz, em Caxias - Economia - Pioneiro
 

Protesto25/01/2018 | 14h07

Após mais de 50 demissões, trabalhadores protestam pela segunda vez na Dambroz, em Caxias

Empresa está em recuperação judicial há cerca de cinco anos

Após mais de 50 demissões, trabalhadores protestam pela segunda vez na Dambroz, em Caxias Beto Osorio/Divulgação
Foto: Beto Osorio / Divulgação

Pelo segundo dia nesta semana, as atividades da empresa caxiense Dambroz, que atua nos segmentos de fundição, mineração e implementos rodoviários, foram paralisadas. Após mais de 50 demissões, trabalhadores da empresa, que tem mais de 70 anos, foram às unidades da BR-116 e do bairro De Lazzer cobrar o pagamento de verbas rescisórias. Os protestos ocorreram na manhã de terça e desta quinta-feira.

De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos, as 56 demissões ocorreram na primeira metade de dezembro e os trabalhadores receberam até agora a segunda parcela do décimo terceiro e R$ 2.200. Por isso, o sindicato está ingressando judicialmente com ações individuais cobrando o restante das verbas rescisórias, a liberação do fundo de garantia e do seguro-desemprego. Quatro trabalhadores com estabilidade foram reintegrados após ação do sindicato.

O advogado da Dambroz, Air Paulo Luz, destacou que a empresa está aguardando decisão dentro do processo de recuperação judicial que autoriza a venda de imóvel para quitar a dívida com os trabalhadores.

Leia também
RGE e RGE Sul farão revisão tarifária neste ano
Sindicato entra na Justiça com ação trabalhista contra Padaria Tia Lola
Forma de cobrança gera polêmica no Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros