O "equilibrista" do ano dá dicas para manter finanças em tempos dificuldades - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Caixa-Forte22/12/2017 | 06h00Atualizada em 22/12/2017 | 06h00

O "equilibrista" do ano dá dicas para manter finanças em tempos dificuldades

José Antonio Valiati, diretor de Controladoria e Finanças da Marcopolo, foi premiado pela gestão equilibrada

O "equilibrista" do ano dá dicas para manter finanças em tempos dificuldades julio soares/divulgação
Foto: julio soares / divulgação

Como manter a empresa no azul diante de um cenário de retração de 60% no mercado doméstico de ônibus, aliado a adversidades como um incêndio na fábrica de moldes de plásticos? Sendo um equilibrista. 

O troféu de "O Equilibrista – Executivo de Finanças do Ano", cujo nome do prêmio enaltece a gestão equilibrada para garantir a saúde financeira da companhia, foi recebido neste mês por José Antonio Valiati, diretor de Controladoria e Finanças da Marcopolo. A honraria foi concedida pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças do Rio Grande do Sul (Ibef-RS).  

Valiati ingressou na Marcopolo em 1980, e desde 2014 acumula também a diretoria de Relações com Investidores. A pedido da coluna, o executivo compartilha dicas valiosas de como não perder as rédeas das finanças em tempos difíceis e de aperto:

1ª) A mais importante é reduzir custo, rápida e profundamente, adequando os gastos à entrada de dinheiro.

2ª) É fundamental fazer o acompanhamento permanente dos resultados, otimizar ativos, identificando oportunidades de venda e geração de caixa, e racionalizar investimentos.

3ª) A austeridade é essencial nesses casos, quer seja na empresa ou em casa, assim como o envolvimento e a participação de todos. Na Marcopolo, promovemos uma comunicação direta com os funcionários, buscando mantê-los cientes da gravidade do momento. A valorização e o comprometimento das pessoas passam pela transparência.

4ª) É preciso reduzir a necessidade de capital de giro, melhorando o ciclo financeiro.

5ª) Reforçar o caixa, tomando fôlego para tempos difíceis, foi essencial na longa travessia do 2º semestre de 2014 ao 2º semestre de 2017.

6ª) Procurar antecipar-se a restrições de crédito, negociando o alongamento do perfil da dívida da empresa.

7ª) Utilizar linhas de crédito com custo e prazos adequados.

8ª) Manter margens saudáveis são fundamentais à sustentabilidade do negócio.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros