Marcopolo não terá férias coletivas na unidade de Ana Rech, em Caxias - Economia - Pioneiro

Produção07/12/2017 | 16h09Atualizada em 08/12/2017 | 11h27

Marcopolo não terá férias coletivas na unidade de Ana Rech, em Caxias

Fabricante de ônibus ainda trabalha para entregar pedidos atrasados por conta de incêndio

Marcopolo não terá férias coletivas na unidade de Ana Rech, em Caxias André Fiedler/Divulgação
Foto: André Fiedler / Divulgação

A Marcopolo de Caxias do Sul perdeu 40% da produção no mês de setembro e 20% em outubro por conta do incêndio que consumiu o pavilhão de plásticos da unidade de Ana Rech neste ano. A empresa produzia 17 ônibus por dia nesta fábrica e, depois de cinco semanas, voltou ao mesmo patamar de fabricação. 

A direção destaca que a produção atual já é maior do que antes. A unidade de Ana Rech não vai parar neste final e início de ano porque tem ainda as entregas que deixou de fazer em setembro e outubro.

Nos últimos anos, as férias coletivas ocorriam ou no recesso de fim de ano ou em janeiro, ou até mesmo no período do Carnaval, por conta da falta de pedidos. Neste ano, a Marcopolo destaca que está com a sua carteira de encomendas fechada até o final de janeiro de 2018. 

Nos três primeiros trimestres, a Marcopolo produziu, no Brasil, 5.916 unidades, 21,3% a mais do que no ano passado.


 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros