"Crises são cíclicas, elas vêm e vão" - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Caixa-Forte23/12/2017 | 07h00Atualizada em 23/12/2017 | 07h00

"Crises são cíclicas, elas vêm e vão"

Presidente do Simecs,  Reomar Slaviero, acredita que a palavra de ordem em 2018 será "esperança"

"Crises são cíclicas, elas vêm e vão" Roni Rigon/Agencia RBS
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

O setor metalmecânico de Caxias experimentou nos últimos três anos a pior crise de sua história. O presidente do Simecs, Reomar Slaviero, classifica a conjunção de vendas estagnadas, escassez de crédito, juros altos e desemprego como “ temporal econômico”.

O pior ficou para trás, os sinais de recuperação já aparecem, mas o empresário é categórico ao afirmar que  “demorará para recuperarmos as perdas dos dois últimos anos. Nossa indústria, hoje, fatura a metade do que vendia há cinco anos. A capacidade ociosa ainda é grande, e há muito o que crescer.”

Slaviero acredita que a palavra de ordem em 2018 será “esperança”. 

– As estratégias, agora, devem mirar novos horizontes de negócios e oportunidades. Crises são cíclicas, elas vêm e vão. O importante é não esmorecer diante delas. Não perder a confiança, tão em baixa nos últimos tempos. Para o próximo ano, tenho certeza, nossas empresas voltarão a crescer e a contratar.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros