Após decreto de falência, trâmites para venda do patrimônio da Guerra SA avançam em Caxias - Economia - Pioneiro

+Serra04/12/2017 | 10h45Atualizada em 04/12/2017 | 11h00

Após decreto de falência, trâmites para venda do patrimônio da Guerra SA avançam em Caxias

Advogado da empresa tenta reverter decisão da Justiça, que completa um mês nesta semana

Após decreto de falência, trâmites para venda do patrimônio da Guerra SA avançam em Caxias Felipe Nyland / Agência RBS/Agência RBS
Na principal fábrica da Guerra, às margens da BR-116, cenário é composto por produtos inacabados no pátio e pela grama que cresce Foto: Felipe Nyland / Agência RBS / Agência RBS

A situação dramática da Guerra SA ganhou um novo capítulo em 8 de novembro, quando a juíza da 4ª Vara Cível de Caxias do Sul Maria Olivier decretou a falência da fabricante de implementos rodoviários. Nesta semana, completa-se um mês desde o parecer da magistrada. E, aos poucos, avançam os trâmites para a liquidação do patrimônio da empresa para que se realize o pagamento dos credores. Ou, ao menos, de parte deles.

Clique na imagem abaixo e confira a matéria sobre o futuro da empresa, que já foi a segunda maior fabricante de implementos rodoviários do país.

O futuro da Guerra SA após a falência

Leia mais:
Cenário é de abandono na Guerra, que teve falência decretada
Justiça decreta falência da empresa Guerra, de Caxias do Sul
O drama vivido pelos funcionários da empresa Guerra SA

Veja também:
+Serra: marca de bijuterias de Sirley Sonda Massoni vira grife


 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros