Ponto comercial da antiga Fedrizzi, de Caxias, já tem definido o novo inquilino - Economia - Pioneiro

Caixa-Forte24/11/2017 | 17h30Atualizada em 24/11/2017 | 17h30

Ponto comercial da antiga Fedrizzi, de Caxias, já tem definido o novo inquilino

Conheça a rede que se instalará na esquina da Júlio com a Garibaldi em dezembro, a tempo das vendas natalinas

Ponto comercial da antiga Fedrizzi, de Caxias, já tem definido o novo inquilino Porthus Junior/Agencia RBS
A filial utilizará 300 metros quadrados da estrutura, entre térreo e sobreloja Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

A coluna investigou e descobriu. O nome do novo inquilino a ocupar a estrutura da antiga loja Fedrizzi (fechada no final de 2015), na esquina da Júlio com a Garibaldi, no coração de Caxias, é Casa do Papel.

A rede, de Porto Alegre, conta com 300 funcionários e 17 lojas – sendo 12 na Capital e as demais em Canoas, Alvorada, Gravataí, São Leopoldo e Guaíba –, além de Central de Televendas e Centro de Distribuição.

A filial de Caxias do Sul será a 18ª do grupo e tem previsão de inauguração em dezembro, a tempo das vendas reforçadas para o Natal, seguidas pela temporada de volta às aulas.

No momento, a Casa do Papel está reformando a estrutura que abrigou a tradicional loja de moda da cidade e recebendo currículos, mas não revela quantas vagas de trabalho serão abertas. Antecipa, porém, que trabalha de forma diferenciada e com uma "equipe enxuta".

A filial utilizará 300 metros quadrados da estrutura comercial, entre térreo e sobreloja, devendo retirar a parte do mezanino. Quem intermediou a negociação foi a Grazziotin Negócios Imobiliários, de Caxias. A sala comercial, em ponto nobre, não pertence mais à Fedrizzi, pois foi vendida a um investidor de Antônio Prado, que a submeteu à locação. O contrato inicial é para cinco anos. 

Além da Casa do Papel, pelo menos outras duas empresas (uma da área de moda) entraram na negociação, demonstrando interesse pelo ponto, mas foram vencidas pela proposta maior. Em pesquisa junto ao mercado imobiliário, cogita-se que o aluguel da sala comercial, pelo tamanho e ponto estratégico, esteja avaliado em R$ 45 mil por mês, além do condomínio. 

A saber: com 43 anos de história, a Casa do Papel não é apenas uma papelaria. É uma loja diversificada que atende empresas e o consumidor final com 9 mil itens de 300 fornecedores em departamentos como trabalho, escritório, escolar, papéis, embalagens, informática, higiene e limpeza, copa e cozinha, desenho técnico, artístico, pastas e utilidades. Procurada pela colunista, a empresa informa que é com " muita satisfação e respeito que a Casa do Papel sobe a Serra para atender o público local".  





 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros