FSG, de Caxias, está em tratativas de venda - Economia - Pioneiro

Caixa-Forte31/10/2017 | 19h43Atualizada em 31/10/2017 | 19h53

FSG, de Caxias, está em tratativas de venda

Cruzeiro do Sul Educacional, de São Paulo, analisa a possibilidade de negociação

FSG, de Caxias, está em tratativas de venda Felipe Nyland/Agencia RBS
O novo campus-sede da instituição fica na Rua Marechal Floriano, 1.229, em Caxias Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

A FSG – Centro Universitário da Serra Gaúcha, com sede em Caxias do Sul, está em tratativas de venda, o que deve se concretizar até o final do ano.

Pertencente desde março de 2015 à Advent International, fundo norte-americano de investimentos, a instituição de ensino superior tem entre os interessados a Cruzeiro do Sul Educacional, fundada em 1965, na cidade de São Paulo.

Procuradas pela coluna, a Advent, a FSG e a Cruzeiro do Sul Educacional parecem terem combinado o tom de justificativa à jornalista:

"Não comentamos rumores de mercado", foi a resposta padrão por e-mail e telefone.

A FSG informa ainda que não participa de tomadas de decisão da Advent.

Em entrevistas com fontes do setor, a colunista confirmou que a FSG busca sim compradores e que uma equipe da Cruzeiro do Sul teria visitado as instalações de Caxias do Sul para discutir a compra.

A Cruzeiro do Sul seria uma das três instituições de ensino interessadas na aquisição, embora nos bastidores há quem especule que o negócio estaria encaminhado (ou próximo disso) junto à instituição paulista.

Com matriz em Caxias do Sul e uma unidade em Bento Gonçalves, a FSG atua na educação superior desde 1999, com a oferta de mais de 100 cursos de graduação, pós-graduação e extensão. Em dezembro do ano passado, adquiriu a Faculdade Cesuca, localizada em Cachoeirinha (RS), passando a contar com mais de 11 mil estudantes. É a segunda maior empresa caxiense de educação, atrás apenas da Universidade de Caxias do Sul (UCS).

O Valor Econômico divulgou o interesse da Advent em vender a FSG, e apurou que o negócio envolveria R$ 280 milhões.

A venda da FSG estaria ligada a um movimento recente da Advent, que ampliou a fatia de investimento e passou a ser um dos maiores acionistas da  Estácio de Sá (com 10,5% do capital), a segunda maior universidade privada do Brasil. Para evitar conflito com outros negócios na área de ensino e por questões estratégicas, a Advent teria tomado a decisão de vender a FSG, com a meta de que seja até o final do ano.   

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros