Depois da crise, Caxias está retornando à margem do poço - Economia - Pioneiro

Caixa-Forte21/10/2017 | 06h30Atualizada em 21/10/2017 | 06h30

Depois da crise, Caxias está retornando à margem do poço

A situação começou a ser revertida, mas levará anos para que Caxias volte a esbanjar toda a sua força

Com a crise econômica dos últimos três anos, a economia caxiense foi para o fundo do poço. Precisou se recuperar, e vem fazendo isso passo a passo. A expectativa agora é para a divulgação do desempenho de setembro, quando, espera-se, o resultado acumulado dos últimos 12 meses deixará de ser tingido de vermelho. 

Até agora, ainda estava em -0,6%. O que significa? Que retornaremos à margem do poço, recuperando as perdas, para então voltar a crescer.

Mas isso não se dará como num passe de mágica. A situação começou a ser revertida, mas levará anos para que Caxias volte a esbanjar sua força. Até porque os empregos demorarão para retornar às empresas.  A retração da economia mostrou ao empresário que é possível fazer mais com menos. As equipes foram reestruturadas, há menos cargos de chefia e a palavra de ordem é otimizar. Só com um horizonte mais claro de retomada dos negócios é que as vagas de trabalho serão abertas em maior quantidade.

A indústria está esboçando reação. O setor de serviços demorará mais. Mas os cenários são distintos de empresa para empresa, de atividade para atividade.  Porém, quem souber aprender com a crise, colherá os melhores resultados.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros