Cresce o número de acidentes de trabalho na Serra - Economia - Pioneiro

Região28/10/2017 | 14h44

Cresce o número de acidentes de trabalho na Serra

Dados do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador apontam crescimento de acidentes com feridos graves

Cresce o número de acidentes de trabalho na Serra Roni Rigon/Agencia RBS
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

A Serra contabiliza 627 acidentes graves de trabalho comunicados até agosto deste ano, conforme levantamento do Núcleo Regional de Informações em Saúde. No mesmo período do ano passado, tinham sido notificados 541 casos. O aumento já chega a 15%. Em Caxias do Sul, foram informados ao Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) 352 casos contra 332 no mesmo período de janeiro a agosto de 2016. O crescimento destes acidentes que necessitam de hospitalização do trabalhador chega a 6%.

Leia mais
BM evita possível roubo de carga de cigarros em Caxias do Sul
Homens são baleados na frente de casa noturna, em Caxias do Sul  

Incluindo outros acidentes leves, o Cerest registra 2.267 casos neste ano. A coordenadora Nicieli Sguissardi destaca que os números são baseados nas informações repassadas por hospitais e serviço de saúde, mas que não são fechados porque há um atraso na digitação dos comunicados.

— No ano passado, já tínhamos aumento. Com a crise, muitos trabalhadores formais foram demitidos e migraram para o ramo informal. Com isso, acabam não usando equipamentos adequados e trabalham sem medidas de segurança. Identificamos também, nas vistorias de empresas, que muitas cortaram gastos com programas de prevenção — destaca Nicieli.

Edson Pedro Berti, responsável pelo programa Saúde do Trabalho da 5ª Coordenadoria Regional da Saúde, também acredita que a precarização do trabalho é uma das principais causas do aumento das mortes por acidente de trabalho nos últimos anos. Até o mês de outubro, a região já tem um total 39 mortes. Em 2016, foram 49 mortes e, em 2015, 37 óbitos.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros