Malharias da Serra estimam prejuízo de 30% nas vendas com a falta de frio deste inverno  - Economia - Pioneiro

Economia12/07/2017 | 13h04Atualizada em 12/07/2017 | 13h04

Malharias da Serra estimam prejuízo de 30% nas vendas com a falta de frio deste inverno 

Prejuízo maior é sentido no ramo da pronta-entrega, mas excursões de lojistas também diminuíram 

Malharias da Serra estimam prejuízo de 30% nas vendas com a falta de frio deste inverno  Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

O setor malheiro da Serra vem contabilizando prejuízos por conta das temperaturas elevadas nos meses de outono e inverno. De acordo com o vice-presidente do Sindicato das Indústrias de Fiação, Tecelagem e Malharias da Região Nordeste do Rio Grande do Sul (Fitemasul) o impacto maior é na pronta-entrega.  Segundo Elias Reginato Biondo, a estimativa de queda no varejo das malharias é de até 30% na comparação com o mesmo período do ano passado, que foi um ano com inverno típico, ou seja, frio e contínuo. Nas vendas de atacado, os pedidos caíram em torno de 15%. As informações são da Gaúcha Serra.

Leia mais
Cerca de 20% dos desempregados são jovens que buscam o primeiro emprego
Quase 30 mil trabalhadores estão em busca de emprego em Caxias
Casa Magnabosco, de Caxias, cresce 35% no primeiro semestre  


— A indústria sofreu um pouco menos, porque o pessoal comprou mais no início do ano, já que faltou mercadoria no ano passado e, desta vez, os lojistas se precaveram — aponta o representante do sindicato das malharias.

Mesmo que volte a esfriar, Biondo acredita que dificilmente a pronta-entrega consiga recuperar o prejuízo, porque a maior parte das datas comemorativas do período já passou, como o Dia das Mães e o Dia dos Namorados.

Cladir Bono, presidente do Sindilojas de Farroupilha, uma das cidades com maior número de malharias da Serra, disse que para os comerciantes a venda de inverno já terminou. Eles já estão mudando as vitrines para itens de meia estação. Com este aquecimento, os lojistas que visitam a cidade para se abastecer não tem vindo mais, diminuindo o movimento de ônibus e excursões, segundo Bono. O prejuízo estimado pelo Sindilojas de Farroupilha é entre 30 e 40% no comércio em geral.

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comPioneiro Esportes https://t.co/TQSP2pRzYX #pioneirohá 26 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comCremers deve entregar relatório sobre o Postão de Caxias ao MP até segunda https://t.co/Lz0KkhHoC7 #pioneirohá 46 minutosRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros