Economia de Caxias do Sul cresce 6,6% em maio - Economia - Pioneiro

Conjuntura04/07/2017 | 16h46Atualizada em 04/07/2017 | 18h00

Economia de Caxias do Sul cresce 6,6% em maio

No acumulado dos cinco primeiros meses do ano, expansão é de 0,5%

Economia de Caxias do Sul cresce 6,6% em maio Felipe Nyland/Agencia RBS
Vendas no Dia das Mães puxaram o desempenho da economia caxiense para cima no mês de maio Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Caxias do Sul começa a ver a luz no fim do túnel da recessão. Puxada pelo comércio e pela indústria, a economia caxiense cresceu 6,6% em maio. O resultado fez com que, nos cinco primeiros meses do ano, houvesse expansão de 0,5%. O desempenho foi divulgado nesta terça-feira pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias (CIC) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Caxias).

Leia mais:
Doença sem cura ameaça futuro da plantação de kiwi em Farroupilha
Fungo que ataca pomares de kiwi em Farroupilha desafia pesquisadores
Empresa de Caxias produz a Maestro10, cerveja do jogador Douglas, do Grêmio

- Tudo indica que vamos fechar 2017 com resultado positivo, após três anos de números negativos. O pior (da crise) já passou – analisa Alexander Messias, diretor de Economia, Finanças e Estatística da CIC.

No acumulado de 12 meses, os números seguem no negativo. A retração totaliza 5,8% em um ano. No entanto, os resultados recentes levam Messias a crer que a recuperação está ocorrendo, ainda que aos poucos. O economista acredita que a retomada deverá se concretizar caso não se intensifique a turbulência política. Para ele, a saída de Michel Temer da presidência do Brasil poderia trazer mais instabilidade.

Em maio, a indústria teve crescimento de 7,4% no geral, resultado motivado, principalmente, pela expansão nas horas trabalhadas, o aumento das compras de matéria-prima e o incremento nas vendas para o mercado. Por outro lado, o setor de serviços teve retração de 1,2% no período.

Comércio puxa ascensão

O principal responsável pelo bom resultado de maio foi o comércio, com elevação de 17,6%. Segunda data mais importante para o ramo no ano, o Dia das Mães foi fundamental para a obtenção desse resultado. Por tipo de produtos, os nichos que apresentaram maior aumento no volume de vendas foram automóveis, caminhões e autopeças (38%), eletrodomésticos e móveis (29%), materiais elétricos (22%), implementos agrícolas (20%) e vestuário (14%).

O fato de produtos de alto valor, como automóveis, serem os mais adquiridos, demonstra que a recuperação do poder aquisitivo tem ocorrido com mais força na população de classe A. Essa é a percepção do assessor de economia e estatística da CDL Caxias, Mosár Ness.

- O Brasil tem tido um crescimento desigual. Os ricos mostram uma recomposição mais rápida do poder de compra, enquanto as classes C e D ainda não tem conseguido recompor a renda.

A inadimplência dos consumidores em maio seguiu a trajetória ascendente de meses anteriores. O quinto mês de 2017 fechou com 77 mil CPFs devedores em Caxias. É o maior resultado para o período na série histórica desde 2012. 

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros