Caxias do Sul fecha 542 postos em junho - Economia - Pioneiro

Mercado de trabalho17/07/2017 | 18h31Atualizada em 18/07/2017 | 10h27

Caxias do Sul fecha 542 postos em junho

Saldo negativo foi puxado pela indústria, agropecuária e construção civil. No acumulado do ano, o saldo ficou positivo

Caxias do Sul fecha 542 postos em junho Marcelo Casagrande/Marcelo Casagrande
Indústria entre os setores que mais demitiram em Caxias do Sul, em junho  Foto: Marcelo Casagrande / Marcelo Casagrande

É o terceiro mês consecutivo em 2017, que o município de Caxias do Sul teve mais demissões que admissões. Em junho, foram 3.877 contratações e 4.419 desligamentos, resultando na perda de 542 postos de trabalho na cidade. O desempenho foi divulgado ontem no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Todos os setores da economia caxiense fecharam no vermelho. O resultado foi puxado pelo fechamento de 201 postos na indústria, de 81 na construção civil, 76 no setor de serviços e 73 no comércio. A agropecuária, que em maio puxou o índice negativo, com 140 postos fechados, em junho o resultado foi de 97 vagas a menos.

Leia mais
Caxias do Sul tem uma Flores da Cunha de desempregados
Inadimplência, um dos reflexos da crise e do desemprego
Série sobre desemprego em Caxias abre portas para os entrevistados


Falta de confiança

Para a assessora de Economia, Finanças e Estatística da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Caxias do Sul, Nara Panazzolo, os números negativos ainda são um reflexo da falta de confiança dos empresários caxienses na política e economia brasileira.

— É difícil voltar a contratar com uma economia tão instável — declara.

Ela acredita, no entanto, que a aprovação da Reforma Trabalhista pode mudar o cenário até o final do ano.

— Muitas empresas estavam aguardando a Reforma para voltar a contratar, principalmente no que se refere às questões jurídicas — destaca Nara.

No acumulado do ano, o saldo geral fechou no positivo, com 1.010 novas vagas, puxado principalmente pelos setores da indústria e serviços. Nos últimos 12 meses, no entanto, os números permanecem no negativo com o fechamento de 3.056 postos de trabalho. Outros municípios da região, como Vacaria, Bento Gonçalves, Farroupilha e Canela também fecham o mês de junho no negativo.

No Brasil foram abertos 9.821 nos postos de trabalho – uma variação de +0,03% em relação ao estoque do mês anterior. Esta foi a terceira expansão consecutiva e a quarta registrada este ano.

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comSindicatos de Caxias do Sul reagem à retirada do imposto sindical obrigatório https://t.co/mZoyHzbywl #pioneirohá 6 horas Retweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comPrefeitura contrata mais três médicos para o Postão 24h, em Caxias https://t.co/SM8d2sIXZh #pioneirohá 8 horas Retweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros