Quando o clima define a venda - Economia - Pioneiro

Caixa-Forte12/05/2017 | 06h01Atualizada em 12/05/2017 | 15h44

Quando o clima define a venda

Empresa trabalha a todo o vapor para cumprir os pedidos até julho, quando começa nova coleção.  Estoques zerados de 2016, quando frio foi intenso, anima setor 

Quando o clima define a venda Roni Rigon/Agencia RBS
Junto com os funcionários, casal Jucelei (D) e Ivanês Spiller estão finalizando a produção de casacos para 2017 Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

A Personalità, indústria de casacos de lã de Caxias, comemora seus 15 anos costurando boas perspectivas. Sabendo que o frio é o principal relações públicas do setor, o casal de proprietários Jucelei e Ivanês Spiller já sentencia que 2017 será de negócios aquecidos. Como sabem, se o inverno nem começou?

A indústria está sempre à frente do comércio. Em função do frio intenso de 2016, após dois anos de mercado fraco, as lojas venderam bastante e limparam os estoques. O público também acabou usando mais suas peças pesadas, e agora precisa recompor o guarda-roupas.

Resultado: por cautela, a empresa recolheu seu mostruário da grife Hekla, voltada ao varejo, ainda no final de 2016 para dar conta de produzir tamanha demanda e ainda ter condições de abastecer as lojas próprias Personalità, presentes em dois shoppings de atacado em Farroupilha, uma ao consumidor em Curitiba (PR) e um showroom em Caxias, no bairro Bela Vista, assim como a fábrica.

– Trabalhamos 12 meses por ano. Não fazemos casacos para aquecer, isso é consequência. Fazemos moda – explica o diretor Ivanês, orgulhoso com seu time de 79 funcionárias e um funcionário.

Chamam a atenção no parque fabril o alto grau de automatização e a tecnologia importada, garantindo agilidade e precisão no corte de casacos. São 14 processos envolvidos. O fato de a empresa ter alinhavado, ponto a ponto, sua ascensão, saindo da forma artesanal, até chegar a ser uma indústria moderna e profissionalizada, garante um crescimento sustentável.

– De 2016 para 2017, vamos avançar 23% – projeta o executivo.

Por seu potencial, Gramado está na rota da Personalità para receber uma loja própria. Terminada a produção para outono-inverno 2017, a empresa já começará a tecer, ainda em julho, a coleção de casacos 2018, com 45 modelos da Personalità e outros 45 da Hekla.

Além da abertura de mais lojas próprias, a marca prepara-se para entrar no e-commerce. O público tem consumido menos, mas preferido qualidade. Nesse sentido, a China perde espaço para a valorização do polo de moda da Serra.

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros