Produtores terão de buscar outro destino para a uva - Economia - Pioneiro

Caxias do Sul06/05/2017 | 08h40Atualizada em 06/05/2017 | 08h40

Produtores terão de buscar outro destino para a uva

Boa parte da safra 2018 seria comercializada durante os dias da Festa da Uva

Produtores terão de buscar outro destino para a uva Felipe Nyland/Agencia RBS
Produtor Ivan Brustolin esperava negociar em 2018 mais de 20 toneladas com a organização da festa Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Quem cuida da estrela maior da Festa da Uva de Caxias do Sul também sente o impacto do anúncio do adiamento para 2019. Integrante da seleta lista de agricultores que negociam a fruta diretamente com a organização do evento, Ivan Brustolin diz que agora será necessário rever o planejamento para a venda da próxima safra. Fornecedor para a Festa há cerca de 15 anos, na última edição havia vendido 14 toneladas. Para a próxima, a expectativa era de comercializar mais de 20 toneladas. Levando-se em conta a uva vendida diretamente aos turistas, o total negociado no período de exposição poderia ultrapassar as 100 toneladas.

Leia mais:
Prós e contras de se adiar a Festa da Uva para 2019

Agências de turismo lamentam adiamento da Festa da Uva

– Nos anos de Festa da Uva, vendo cerca de 40% da produção (total de 350 toneladas) para a Festa e para os turistas que vêm à cidade – calcula.

Brustolin lembra que os preparativos para a safra 2018, cuja colheita coincidiria com a realização da Festa, já começaram. Neste momento, ocorre a poda dos parreirais nos 15 hectares onde planta as variedades bordô, isabel e niágara. Sem festa no ano que vem, a tendência é de que a produção seja toda vendida para a indústria, que a utilizará na fabricação de suco. Essa situação impacta diretamente o bolso dos produtores. Brustolin conta que o preço da uva no mercado está hoje na casa dos R$ 0,90 o quilo. Com a comercialização na época da Festa, o valor médio quase triplica.

– Quando tem festa, sabemos que nossa renda vai ser um pouco maior. Já tínhamos começado a nos preparar e vimos que terá de ser diferente. Essa uva vai ter que ser vendida para a indústria, que é um mercado difícil de competir – lamenta.

200 toneladas renderam R$ 600 mil a produtores em 2016

Na edição de 2016, os produtores venderam mais de 200 toneladas de uva para a organização. Na ocasião, devido à quebra da safra na temporada anterior, foi pago um valor acima do mercado pela fruta, na faixa de R$ 3 o quilo. Com o isso, os agricultores da cidade embolsaram cerca de R$ 600 mil com a comercialização. 

O ex-secretário da Agricultura Araí Horn destaca que cerca de 50 produtores negociam a uva com o evento. Somando os expositores, o número de agricultores envolvidos passa de 100. Horn, que realizou a negociação com os produtores nas últimas duas edições da Festa, lembra que a fruta disponibilizada no evento é de primeira linha e geralmente recebe tratamento especial.

– A uva que vai para a Festa tem que ser cultivada com muito zelo, muito cuidado para que não fique machucada. Se não, um cacho de uva ruim pode contaminar os outros. Na uva que vai para indústria, não há essa necessidade de tanto cuidado – compara.

O ex-secretário classifica o adiamento para 2019 como ¿profundamente lamentável¿, pois ressalta que uma série de famílias depende da produção de uva no município. E o período da Festa ajuda a colocar em evidência a produção de Caxias, que possui 3,9 mil hectares com parreiras, conforme a Embrapa.

Ao todo, a cidade conta com mais de 1,6 mil famílias envolvidas na produção de uva, segundo o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Caxias (STR Caxias). O presidente da entidade, Rudimar Menegotto, vê a situação com mais otimismo. Ele acredita que o produtor naturalmente vai encontrar mercado para a uva que iria ser vendida durante a Festa da Uva no próximo ano:

– Claro que queríamos a Festa em 2018, mas, em função da situação que nos foi exposta, toda a comissão (conselho consultivo) acabou entendendo e acatando a decisão de que talvez seja melhor aguardar. 

O dirigente acredita que o momento pode servir para refletir sobre a configuração da Festa. Para Menegotto, as próximas edições deveriam resgatar a cultura italiana e a história da imigração na cidade.

Uva em Caxias
- Caxias tem 1,6 mil famílias produtoras de uva.
- A área plantada é de 3,9 mil hectares.
- Na última Festa da Uva, mais de 200 toneladas foram adquiridas junto a cerca de 50 produtores.
- Os fornecedores da fruta receberam na edição de 2016 mais de R$ 600 mil


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comAgenda: Grupo Os Travessos fará show em Caxias https://t.co/9dz3mtDV9W #pioneirohá 6 horas Retweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.com"A África está também dentro do Brasil", diz artista moçambicano que visita Caxias do Sul nesta semana https://t.co/hZ860efSPC #pioneirohá 6 horas Retweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros