Loja Caxias do Sul se moderniza e mantém-se no mercado há mais de cem anos  - Economia - Pioneiro

Comércio13/05/2017 | 08h00Atualizada em 14/05/2017 | 14h40

Loja Caxias do Sul se moderniza e mantém-se no mercado há mais de cem anos 

Com novo conceito, a centenária Magnabosco se adapta às mudanças e fatura R$ 17 milhões/ano 

Loja Caxias do Sul se moderniza e mantém-se no mercado há mais de cem anos  Felipe Nyland/Agencia RBS
Localizada no centro de Caxias, loja se destaca pela tradição, arquitetura e pelas novas estratégias adotadas pela atual administração Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Ela sobreviveu às turbulências das sucessivas crises financeiras do país, adaptou-se às mudanças de moedas, se reinventou e provou que a sucessão familiar pode, sim, dar certo. Localizada no coração de Caxias do Sul, a loja Magnabosco, que testemunhou o desenvolvimento da cidade, também se transformou.

O armazém de secos e molhados virou história. Em seu lugar, mas com a mesma imponência, surgiu uma loja moderna, com um novo conceito de mercado e que atrai mais de mil pessoas por dia. Nem mesmo a chegada da acirrada concorrência dos shoppings centers abalou a tradição dessa loja genuinamente caxiense, fundada há 102 anos.

O segredo? A combinação entre localização, produto, atendimento e atualização acredita o professor do curso de Administração da FSG - Centro Universitário da Serra Gaúcha Evandro Dalpissol.

Num segmento extremamente volátil como o comércio, manter-se no mercado não é tarefa fácil. Grandes lojas como Fedrizzi, Hermes Macedo e Armarinhos Caxias, por exemplo, não sobreviveram.

 O atual administrador da Magnabosco é bisneto do fundador da loja, Raimundo Magnabosco. Pedro Horn Sehbe tem 28 anos e integra a quarta geração da família. Assumiu o cargo há menos de dois anos e trouxe entusiasmo e jovialidade à loja. Tem consciência da responsabilidade de manter o negócio saudável financeiramente.

Mesmo em época de crise, a Magnabosco fatura R$ 17 milhões por ano, emprega 57 pessoas e tem um dos índices de inadimplência mais baixos do mercado: não passa de 0,9%. No comércio caxiense, o índice médio é de 3%. Nos últimos dois anos, o faturamento reduziu 25%, mas não abalou a estrutura da centenária loja.

— Nunca buscamos dinheiro em banco — enfatiza Sehbe.


A esquina que preserva laços com a comunidade

Localizado junto à Praça Dante Alighieri, o prédio onde funciona a loja Magnabosco é um símbolo. Ponto de referência, integra o complexo central da cidade onde tudo começou.

No início do século 20, as charretes estacionavam na rua Dr. Montaury para carregar tecidos e aviamentos que abasteciam os moradores do interior do município. Hoje, é difícil conseguir uma vaga para estacionar. Em frente à loja foi montado o primeiro parklet (minipraça) de Caxias.

 Para Pedro Sehbe, quando esse ícone ajuda a contar a história e a fazer parte da vida das pessoas, é porque consegue perenizar um significado que transcende uma loja.

Para a professora da Faculdade de Economia da UCS Jacqueline Corá, os princípios que norteiam os valores da empresa devem ser constantes. Segundo ela, é isso que dá credibilidade à marca e a faz ser reconhecida e respeitada por tanto tempo.

— Sei que, aqui, o caxiense se sente em casa. Foi dessa forma que o nome Magnabosco criou laços que são mantidos até hoje — declara Sehbe.

 Esses laços também são preservados quando o assunto são os colaboradores. A rotatividade de funcionários é baixíssima.

— Temos funcionários com mais de 40 anos de casa. Queremos que as pessoas se realizem em trabalhar aqui, que participem da vida da comunidade e que incorporem os laços que criamos. Exercitamos, diariamente, pequenos gestos, como o sorriso, por exemplo — destaca o atual administrador.

Para Jacquelide essa é uma questão muito relevante.

— A empresa deve estabelecer uma relação de longo prazo não só com os clientes, mas com os colaboradores, fornecedores, gestão pública e comunidade. 

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comCaxias do Sul Basquete confirma renovação com Banrisul e verba necessária para assegurar presença no NBB 10 https://t.co/2jQtxgu2aN #pione…há 6 horas Retweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comSérie da semana: assista "3%" https://t.co/cYE7aie10J #pioneirohá 6 horas Retweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros