Como acertar na escolha do presente de Dia das Mães - Economia - Pioneiro

Consumo11/05/2017 | 08h00Atualizada em 11/05/2017 | 08h00

Como acertar na escolha do presente de Dia das Mães

Especialistas recomendam que consumidor esteja atento a uma série de detalhes antes de realizar a compra

Como acertar na escolha do presente de Dia das Mães Felipe Nyland/Agencia RBS
Vendas de Dia das Mães devem totalizar R$ 402 milhões no Rio Grande do Sul Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

No próximo domingo, milhares de caxienses deverão presentear suas mães. A Associação Gaúcha para o Desenvolvimento do Varejo (AGV) estima que o Dia das Mães movimentará R$ 402 milhões no Estado e que 79% dos gaúchos comprarão algo. Como de costume, a maior parte das pessoas deixou para escolher o mimo na última hora. Se você se inclui no grupo dos que ainda não compraram a lembrança, é necessário estar atento a uma série de fatores para acertar na escolha.

Leia mais:
Câmbio prejudica desempenho da Fras-le, de Caxias do Sul
Uma tradição de pai para filho
"Caxias do Sul tem que se mexer", recomenda Tarcísio Michelon

A professora da Faculdade de Economia da Universidade de Caxias do Sul (UCS) e especialista em microeconomia Jaqueline Corá recomenda que os filhos não se deixem levar pelo impulso na hora de comprar.

– O Dia das Mães é uma data que mexe muito com o emocional das pessoas. Claro que as mães merecem o melhor, mas é importante não ceder ao apelo emocional e gastar dentro do orçamento. Porque, depois, o dia passa, mas a dívida tem de ser arcada.

A Fecomércio-RS prevê que o valor médio dos presentes será de R$ 127,14, valor 2% menor que em 2016. Nesse sentido, nem sempre a melhor opção é aquele de maior valor financeiro. O presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinaldo Domingos, recomenda que a lembrança deve atender a uma necessidade ou desejo da mãe.

– É importante saber o que ela necessita. Às vezes os filhos pensam em dar um presente caro, quando o que elas gostariam uma coisa simples que possa ser útil – diz Domingos.

Seja a escolha por um presente grande ou pequeno, caro ou barato, o Procon recomenda que o consumidor peça e guarde a nota fiscal da compra.

– É necessário que o consumidor tenha a nota fiscal, pois é o comprovante da ligação dele com o estabelecimento. É praticamente impossível intervir em favor do consumidor sem a nota – enfatiza o coordenador do Procon Caxias, Luiz Fernando Horn.

Dicas para comprar

Faça o orçamento doméstico – Antes de ir às compras, saiba quanto você pode gastar exatamente no presente para sua mãe. Procure o produto em, pelo menos, três lojas diferentes e compare os preços. Assim, você consegue garantir a maior economia possível.

Una os irmãos – Você tem irmãos? Caso tenha, vocês podem somar recursos para comprar um presente mais significativo, sem gastar tanto individualmente. Sua mãe pode ficar mais feliz dessa forma do que se receber dois ou mais presentes separados.

Escolha com calma – Feche a compra apenas quando tiver certeza de que aquele é o presente ideal. Se comprar em uma loja física, o estabelecimento não é obrigado a trocar o produto caso o consumidor se arrependa. Nas compras feitas pela internet, o consumidor tem até sete dias para desistir do negócio, contados a partir da assinatura do contrato ou do recebimento do produto.

Pechinche – Sempre que possível, tente obter desconto no valor do presente. Muitas vezes, os preços dos lojistas preveem uma margem de desconto, caso o consumidor tente negociar. Desde o ano passado, as lojas estão autorizadas a praticar preços diferentes, conforme a condição de pagamento. Se for pagar à vista e em dinheiro, aumenta a possibilidade de obtenção de um preço melhor. Evite parcelar e criar dívidas.

Peça a nota fiscal – Exija a nota fiscal e peça para que o lojista especifique que se trata de um presente. Assim, caso seja necessário, não haverá dificuldades para trocar o artigo. Depois da compra, guarde a nota. Sem o documento, não há como comprovar a relação do cliente com o estabelecimento.

Atente às especificações dos produtos – Se for comprar cosméticos, veja a composição do produto e leia as instruções de uso e de armazenamento. No caso de eletrodomésticos e eletroeletrônicos, teste os produtos no momento da compra ou do recebimento e atente para o prazo de garantia. O Procon recomenda que os consumidores não paguem por garantia estendida, pois se trata de um seguro dispensável em função das garantias estabelecidas no Código de Defesa do Consumidor.

Saiba presentear – A grana está curta e não será possível comprar algo? Não tem problema. Nem sempre o que sua mãe deseja é um presente ¿comprado¿. É possível que ela queira ter mais tempo com os filhos, fazer um passeio ou ser convidada para uma refeição especial. Não tenha medo de sair do convencional e demonstrar seus sentimentos por meio de atitudes.

Fontes: Abefin e Procon Caxias

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros