Nova medida de crédito deve impulsionar a construção civil na Serra - Economia - Pioneiro

Minha Casa, Minha Vida30/03/2017 | 09h04Atualizada em 30/03/2017 | 09h26

Nova medida de crédito deve impulsionar a construção civil na Serra

Faixa estendida permite financiar imóveis novos de até R$ 237 mil. Sinduscon acredita que ação acelere o setor, que sofre com a crise

Nova medida de crédito deve impulsionar a construção civil na Serra Marcelo Casagrande / Agência RBS/Agência RBS
Nova medida promete acelerar as obras em andamento na cidade Foto: Marcelo Casagrande / Agência RBS / Agência RBS

A Caixa apresentou nesta quarta-feira uma nova opção para quem pretende realizar o sonho de ter a casa própria. É a faixa estendida, que permite o financiamento de um imóvel em até R$ 237 mil por meio do programa Minha Casa, Minha Vida. O lançamento foi feito pelo superintendente executivo de Habitação Serra Gaúcha da Caixa, Valdir Angst. Até então, o programa oferecia três faixas de empréstimos, que chegavam a até R$ 190 mil. O valor da faixa estendida é diferente para cada município. Para Caxias do Sul, o limite é de R$ 237 mil. A medida não serve para móveis usados.

Leia mais
Procuradoria-Geral sustenta que vice-prefeito de Caxias do Sul está fora a partir do dia 1º de abril
Carne roubada é apreendida dentro de mercado, em Caxias
Segat: declaração do imposto de renda


O presidente do Sinduscon Caxias, Oliver Viezzer, comemorou a novidade. Ele acredita que a medida vai impulsionar as vendas do setor, que, no acumulado deste ano, amargam queda de 53% na metragem aprovada em Caxias do Sul, em relação ao mesmo período do ano passado. Se comparado com o mesmo período de 2014, o recuo é ainda maior: 70%. O número de ITBIs caiu 15% em 2016.

Angst também acredita em retomada do setor ainda este ano. E a faixa estendida, segundo ele, vai contribuir para isso. Principalmente em Caxias do Sul. O superintendente assegura que a maioria das famílias caxienses se enquadra na faixa de renda de até R$ 9 mil.

— O dinheiro não sumiu. Ele trocou de mãos — destaca.

Taxas de juros

Sobre a possível queda nas taxas de juros, Angst explica que o histórico revela que os bancos estão muito resistentes à queda. Tanto que o recuo na taxa Selic dos últimos meses não se refletiu no mercado bancário. Além disso, aprovar novos créditos também ficou mais difícil.Mesmo assim, o superintendente regional é otimista.

— No segundo semestre, deve começar um novo ciclo. E ele prevê a retomada do setor.

Feirão será em maio

O Sinduscon e a Caixa já têm data definida para o Feirão de Imóveis. Será nos dias 20 e 21 de maio. A feira vai oferecer preços promocionais e facilidade de negociação, financiamentos e centenas de imóveis para as mais diferentes classes. Tudo isso em um único local: no Centro de Eventos dos Pavilhões da Festa da Uva.

— Vai ser uma oportunidade de garimpar boas opções e saber tudo sobre financiamentos — garante o superintendente Angst.

A previsão é receber cerca de 10 mil visitantes e movimentar mais de R$ 200 milhões em prospecção de negócios.


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.com"Estratégia jurídica" é argumento usado para justificar sigilo sobre viagem do prefeito Guerra https://t.co/z3PU2OAebn #pioneirohá 3 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comFrei Jaime: a solidariedade é uma verdadeira preciosidade https://t.co/RSo4XX1wFA #pioneirohá 23 minutosRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros