Preço da gasolina diminui nas bombas em Caxias do Sul - Economia - Pioneiro

COMBUSTÍVEIS28/02/2017 | 20h01Atualizada em 28/02/2017 | 20h39

Preço da gasolina diminui nas bombas em Caxias do Sul

Em relação à última pesquisa feita em dezembro, a média na queda dos preços foi de seis centavos

Preço da gasolina diminui nas bombas em Caxias do Sul Ricardo Wolffenbüttel/Agencia RBS
Em um dos postos o preço da gasolina reduziu R$ 0,23 Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Agencia RBS

Na maioria dos postos pesquisados pelo Pioneiro em Caxias do Sul, na tarde de ontem, a gasolina está mais barata em relação ao último levantamento feito dia 9 de dezembro. Na última sexta-feira, a Petrobras anunciou redução do preço do diesel em 4,8%, e da gasolina em 5,4%, em média, nas refinarias. Felizmente, embora em percentuais menores, na maioria dos postos, os novos valores começaram a ser percebidos nas bombas da cidade. A maioria afirma que está com os preços promocionais. A maior queda foi no posto Catz, com baixa de 5,6%. Por litro, o preço chegou a uma diferença de R$ 0,23. No Petrotech, a redução foi de R$ 0,15 o litro (- 3,6%). Nos demais, a média ficou entre R$ 0,05 e R$ 0,10. Dois não alteraram e um deles aumentou o preço em R$ 0,10 em relação à pesquisa publicada dia 10 de dezembro. Para abastecer, no entanto, o local mais barato é o Posto Charrua, na Pinheiro Machado.

A decisão da Petrobras é explicada principalmente pelo efeito da valorização do real desde a última revisão de preços, pela redução no valor dos fretes marítimos e ajustes na competitividade da Petrobras no mercado interno.

Segundo a empresa, como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor.Isso dependerá de repasses feitos por outros integrantes da cadeia de combustíveis, especialmente distribuidoras e postos revendedores. Se o ajuste feito for integralmente repassado e não houver alterações nas demais parcelas que compõem o preço ao consumidor final, o diesel pode cair 3% ou cerca de R$ 0,09 por litro, em média, e a gasolina, 2,3% ou R$ 0,09 por litro, em média.

Leia mais
Comerciantes de Caxias do Sul realizam liquidações para zerar estoques
Com investimento de R$ 500 mil, antiquário abre as portas em Caxias
"Crescimento da pobreza associa-se à perda de emprego", diz diretor do Banco Mundial para o Brasil

Os postos de gasolina repassam ao consumidor os custos de toda a cadeia do combustível. Além da gasolina pura comprada de refinarias, as distribuidoras também compram de usinas produtoras o etanol, que é misturado à gasolina que será vendida ao consumidor, em proporção determinada por legislação.

As distribuidoras, então, vendem a gasolina aos postos, que definem o preço a ser cobrado do consumidor. Na última revisão feita pela empresa, no dia 27 de janeiro, os preços da gasolina e do diesel cobrados pela Petrobras nas refinarias foram reduzidos em 1,4% e 5,1% respectivamente, mas praticamente não chegaram às bombas.

Reuniões mensais definem nova política de preços da gasolina e diesel

Desde outubro, a Petrobras pratica uma nova política de definição de preços dos combustíveis, com reuniões mensais para definir os valores da gasolina e do diesel cobrados nas refinarias. Na reunião anterior, realizada no dia 5 de janeiro, a Petrobras tinha aumentado o preço do diesel e mantido o da gasolina.

Na prática, os preços da gasolina e do diesel passaram a flutuar como uma commodity no mercado nacional, alternando quedas e baixas, refletindo tanto os preços internacionais como também a variação do câmbio e concorrência do mercado de distribuidores.

Na primeira reunião, em outubro do ano passado, a estatal reduziu em 3,2% o preço da gasolina e em 2,7% o do diesel nas refinarias. No mês seguinte, fez uma nova redução na gasolina e diesel, respectivamente, de 3,1% e 10,4%.

Em dezembro, a empresa reverteu a tendência de queda e elevou os preços do litro da gasolina (8,1%) e diesel (9,5%). Na primeira reunião de 2017, no dia 5 de janeiro, a estatal manteve o preço da gasolina e elevou em 6,1% os valores cobrados pelo litro do diesel nas refinarias.


 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros