Ministério do Trabalho fiscaliza obras em fábrica de biscoitos de Bento Gonçalves  - Economia - Pioneiro

Segurança04/01/2017 | 14h12Atualizada em 04/01/2017 | 14h12

Ministério do Trabalho fiscaliza obras em fábrica de biscoitos de Bento Gonçalves 

Trabalhadores da construção civil paralisaram em protesto por equiparação salarial e por melhores condições de segurança 

As obras de ampliação da unidade da fábrica de biscoitos Isabela, em Bento Gonçalves, foram paralisadas pelos trabalhadores, que protestam por equiparação salarial e melhores condições de trabalho. Nesta quarta-feira, o Ministério do Trabalho fiscaliza o canteiro de obras e as condições de alojamento de cerca de 200 pessoas contratadas por uma empreiteira. As informações são da Gaúcha Serra.

Leia mais
Prefeitura de Bento Gonçalves está com inscrições abertas para contratação de cuidador
Vereadores aprovam, e reajuste no IPTU em Bento Gonçalves pode chegar a 25% em 2017

De acordo com Vanius Corte, chefe regional do Ministério do Trabalho e Emprego, a inspeção encontrou problemas nos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e também nas ferramentas de segurança coletiva. O órgão ainda pretende finalizar o levantamento para definir se a obra será interditada ou não.

Vanius diz que vai tentar marcar uma reunião com a empreiteira contratada pela Isabela e o sindicato dos trabalhadores da construção civil para discutir a diferença salarial de pessoas que foram contratadas em Porto Alegre e as que foram selecionadas em Bento Gonçalves. Embora trabalhem no mesmo lugar, os rendimentos são distintos.

A Isabela pertence ao grupo M Dias Branco. Quase R$ 200 milhões estão sendo investidos na construção de um novo moinho e duas linhas de produção de biscoitos e massas no município. As obras de fundação começaram no final de 2015 com previsão de duração de dois anos em meio. O grupo foi procurado pela reportagem e ficou de retornar a ligação para falar sobre a situação.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros